Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Cine Filosófico exibe “O Grande Ditador”, de Chaplin, no Campus Monte Castelo
Início do conteúdo da página Notícias

Cine Filosófico exibe “O Grande Ditador”, de Chaplin, no Campus Monte Castelo

  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 08/10/2009 21h28
  • última modificação 08/10/2009 21h28
Imprimir
Acontece nesta sexta, 09, mais uma sessão para os cinéfilos e amantes da sétima arte, com a exibição da película “O Grande Ditador”, na sala de mestrado do Instituto Federal do Maranhão, Campus São Luís Monte Castelo, a partir das 18:30 h.
chaplineogloboA grandeditadocartazingles ograndeditadorCartaz1 grandeditadorA

Em produção de 1940, Chaplin usa todo o seu arsenal vivendo Adenoyd Hynkel – um ditador alemão muito parecido com Hitler – e um barbeiro judeu, quase sósia do ditador.

Trocadilhos, gags visuais e pastelão enchem a tela à medida que Chaplin sutilmente critica o fascismo e o nazismo, revezando o seu humor com tristes imagens de um gueto aterrorizado por tropas inimigas.

Trechos imortais incluem a embriagada dança de Hynkel com um globo terrestre, a “luta de cabeça para baixo” e Hynkel e Jakie Oakie, vivendo um personagem parecido com Mussolini, freneticamente elevando os assentos de suas cadeiras de barbeiro em mais uma disputa sem sentido.

Projeto Cine Filosófico
A sessão de cinema integra o projeto Cine Filosófico, coordenado pelo professor de Filosofia, Jorge Leão, que exibe filmes sempre às sextas, no horário das 18h30min, na sala do mestrado Campus Monte Castelo.

O projeto nasceu em 2005, com a iniciativa de integrar o cinema ao debate da filosofia, além da sala de aula.  Depois da exibição, sempre é aberto um debate sobre as questões suscitadas pelo filme, o que leva os jovens cinéfilos a ver o cinema filosoficamente.

“O projeto pretende divulgar o gosto pelo cinema de arte, de cunho filosófico, fugindo da massificação em que o mesmo se encontra atualmente”, explica o professor Jorge Leão.

Inúmeros filmes já foram exibidos através do projeto, com destaques para “Hamlet” (um dos clássicos do escritor inglês William Shakespeare, em que é trabalhada a procura pelo eu e a descoberta da consciência angustiada diante das escolhas), “Matrix” (com a temática da questão da verdade em Matrix), “Efeito Borboleta” (sobre o tema da liberdade), “Lingua das Mariposas” (trabalhando a questão da ideologia e o papel social da escola e do professor).

Mais recentemente foram exibidos os clássicos do diretor sueco Ingmar Bergman, “O Setimo Selo” e “Morangos Silvestres”; o filme de Chaplin “Luzes da Cidade”, e um clássico do cinema italiano de 1948, “Ladroes de Bicicleta”.

A sessão é grauita e aberta a toda a comunidade.
registrado em:
Fim do conteúdo da página