Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Instituto terá link de internet mais potente
Início do conteúdo da página Notícias

Instituto terá link de internet mais potente

  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 26/10/2009 12h16
  • última modificação 26/10/2009 12h16
Imprimir

A Rede Metropolitana de São Luís – uma infraestrutura óptica de alta velocidade (10 Gbits/s) construída para interligar Instituições de Ensino Superior (IES) e centros de pesquisa da capital maranhense – entrou em operação na última sexta-feira, 23. O Instituto Federal do Maranhão integra essa Rede.

De acordo com o diretor de Gestão da Tecnologia da Informação, Cláudio Costa Fernandes, o link do Instituto para internet, inicialmente, será de 155 Mbps, mas a expectativa é atingir 1 Gbps até 2010. “Pelo Instituto Federal, foram beneficiados os três campi de São Luís: Monte Castelo, Centro Histórico e Maracanã”, explica ele.

A rede, que interligará seis instituições em seus 43 km de extensão e recebeu investimentos para implementação da infraestrutura de R$ 668 mil, utilizará tecnologia óptica que possibilitará a troca de informações em alta velocidade e o uso de aplicações avançadas, beneficiando projetos colaborativos e iniciativas de educação a distância.

A Rede Metropolitana de São Luís é parte do projeto Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep), uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) patrocinado pela Financiadora de Estudos e Pesquisas (Finep). A coordenação nacional da Redecomep é fica a cargo da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), organização responsável pela gestão e operação da rede acadêmica brasileira, a rede Ipê, que interliga cerca de 600 institutos de educação e pesquisa em todo o país, beneficiando cerca de um milhão de pessoas.

Estão conectados à Rede Metropolitana de São Luís: o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA); a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao desenvolvimento Científico e Tecnológico Do Estado Do Maranhão (Fapema); Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA);  Secretaria Adjunta de Tecnologia de Informação e Integração (Seati); Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Parceria
Uma vez inaugurada, a Rede Metropolitana de São Luís passa a ser gerida por um consórcio formado pelas instituições integrantes. A Companhia Energética do Maranhão (Cemar) foi parceira na construção da rede, apoiando a passagem dos cabos ópticos.

A rede conta também com a parceria da Prefeitura de São Luís e do governo do Estado do Maranhão. As cooperações governamentais têm se revelado vantajosas nas redes metropolitanas em operação, pois oferecem aos governos locais um par de fibras em troca de apoio à implementação e manutenção do projeto. Utilizando conexões ópticas, os órgãos governamentais têm acesso mais veloz à Internet, o que se converte em melhores serviços à população.

Com a inauguração da Rede Metropolitana de São Luís, serão 16 redes metropolitanas em operação. Já foram inauguradas: Belém, Vitória, Manaus, Florianópolis, Brasília, Natal, São Paulo, Fortaleza, Macapá, Goiânia, Campina Grande, Salvador, Cuiabá, Aracaju e Curitiba.

registrado em:
Fim do conteúdo da página