Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Política de assistência social é debatida no Instituto
Início do conteúdo da página Notícias

Política de assistência social é debatida no Instituto

  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 19/02/2010 16h06
  • última modificação 19/02/2010 16h06
Imprimir
social3Assistentes sociais de todos os campi encerraram nesta sexta-feira, 19, no Campus Monte Castelo, a programação do 1º Encontro de Assistentes Sociais do Instituto Federal do Maranhão. O evento, iniciado na quinta-feira, 18, teve como objetivos integrar as profissionais da área, apresentar as principais ações desenvolvidas, criar novas propostas em conjunto e ampliar o campo de atuação da equipe.

Na avaliação do grupo, a área de assistência social – assim como todo o Instituto – passa por um processo de expansão. Antes, eram apenas seis profissionais da área. Hoje, são 12, com a perspectiva de nova ampliação. “Nosso número cresceu, mas ainda precisamos de mais assistentes”, lembrou Edna Abreu, assistente do Campus Monte Castelo.
Com a adesão do Instituto ao Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), as assistentes sociais se depararam com novas demandas, sobretudo no que diz respeito ao trabalho de apoio estudantil. Em razão disso, durante o encontro, foram elaboradas propostas de criação de novas bolsas nas áreas de transporte e moradia. “Atualmente, só temos residências nos campi agrícolas [Maracanã e Codó]. O Enem criou a necessidade de recebermos alunos de outras cidades”, explicaram as assistentes Vilma Andrade e Diana Jardim, dos campi Centro Histórico e Maracanã.
social2
O pró-reitor de Planejamento e Administração, Roberto Brandão, participou do encontro para falar sobre a política de recursos financeiros para a assistência social ao estudante.
De acordo com a assistente Aparecida Barreto, a assistência social do Instituto Federal do Maranhão busca trabalhar as relações sociais entre professor-aluno, instituição-comunidade e instituição-família. “Nosso papel é garantir o acesso e a permanência dos alunos em uma educação de qualidade, sem perder de vista a interface com as demais políticas públicas”, complementaram as assistentes Sara Nascimento e Maria da Graça Marinho, de Buriticupu e Zé Doca, respectivamente.
O II Encontro de Assistentes Sociais do Instituto Federal já tem data e local definidos: será de 24 a 25 de junho, no Campus Maracanã.
registrado em:
Fim do conteúdo da página