Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Bibliotecários participam de Congresso Internacional
Início do conteúdo da página Notícias

Bibliotecários participam de Congresso Internacional

  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 14/10/2010 19h41
  • última modificação 14/10/2010 19h41
Imprimir
“Investigación de opinión en la biblioteca Tebyreca de Oliveira del Instituto Federal de Educación, Ciencia y Tecnología de Maranhăo”. Este é o título do trabalho apresentado pelos blibliotecários Keyse Fonseca, Gerlandy Leão (campus Monte Castelo) e Michelle Pinto (Campus Açailandia), no II Congreso Uruguayo de Bibliotecología y informacíon, realizado em Montevideo, Uruguai, entre 4 e 8 de outubro.

Realizada com um universo de 2% dos alunos e servidores, a pesquisa teve por objetivo principal identificar as opiniões dos usuários reais e potenciais da biblioteca do campus Monte Castelo em relação às instalações, serviços e produtos oferecidos. O trabalho buscou, ainda, identificar a concepção de biblioteca que os usuários possuem, bem como levantar os fatores críticos de sucesso.

Congresso_uruguai_III-1“Acredito que avançamos mais que o Uruguai em políticas de bibliotecas, pois hoje já temos uma lei federal que obriga todas as instituições de ensino a instalá-las. Essa é uma grande conquista de nossa categoria profissional que ganha mais mercado de trabalho e também é uma importante contribuição da Biblioteconomia a toda a sociedade brasileira”, avalia  Michelle Pinto (foto).

Paro Geral
Por ocasião da visita dos bibliotecários do IFMA ao país vizinho, acontecia uma paralisação geral do trabalhadores insatisfeitos com os encaminhamentos políticos, relacionados a direitos trabalhistas, salário mínimo, qualificação de mão-de-obra, ausência de políticas públicas para trabalho e renda, etc.. Os bibliotecários participaram por um momento do “Paro Geral” juntamente com os bibliotecários uruguaios e manifestaram seu apoio aos trabalhadores.

Educação profissional
Assim como o Brasil, o Uruguai também tem escolas técnicas e profissionalizantes, porém, diferente da realidade brasileira, que vive um processo de expansão, modernização e crescimento, as escolas uruguaias estão sucateadas, necessitando da implementação de políticas públicas. No campo das bibliotecas, o Uruguai tem políticas bem modestas, e são poucas as instituições de ensino que as possuem.

registrado em:
Fim do conteúdo da página