Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Pesquisadores do IFMA registram quatro novos pedidos de patentes
Início do conteúdo da página Notícias

Pesquisadores do IFMA registram quatro novos pedidos de patentes

Alunos e professores do Campus São Luís – Monte Castelo participaram de cerimônia simbólica
  • Jorge Martins (Asscom)
  • publicado 17/12/2015 10h44
  • última modificação 18/12/2015 12h36

Imprimir

Professor Keyll Martins e o aluno Samuel do Nascimento são autores de kit de motorização de cadeiras de rodas.

Um evento ocorrido na última terça-feira (15) firmou um marco na área de Inovação do Instituto Federal do Maranhão (IFMA). Em cerimônia simbólica realizada na sede do Campus São Luís – Monte Castelo, alunos e professores fizeram o depósito de quatro novos pedidos de patentes. Até então, a instituição contava com oito tecnologias registradas no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). De uma só vez, esse número subiu para 12, com trabalhos desenvolvidos por docentes e alunos que nunca haviam patenteado uma produção por meio do IFMA.

Todos os depósitos anteriores haviam sido feitos pelo professor Jomar Vasconcelos, um dos responsáveis pela autoria de tecnologias como o nariz eletrônico e dispositivo para desinfecção de ar-condicionado. O fato de outros pesquisadores registrarem novas produções foi comemorado pelo chefe da Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT) da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPGI), professor Alfredo Bragança, que destacou os depósitos como mais um passo para a disponibilização desses trabalhos à sociedade. “O fim é a transferência de tecnologia, a patente é apenas o meio”, pontuou.

 Tecnologias registradas

Um dos pedidos de patente depositados refere-se ao trabalho desenvolvido pelos alunos egressos de Biologia Willyson Araújo e Márcia Alves, com autoria da professora Cristina Monteiro. Trata-se de uma técnica de extração de DNA de fungos filamentosos e leveduriformes que utiliza métodos mais simples e baratos do que as técnicas vigentes no mercado. Outro benefício é o uso de reagentes não nocivos à saúde.

Outra tecnologia a ser patenteada é um kit para transformar cadeiras de rodas convencionais em motorizadas. O trabalho é de autoria do aluno de Engenharia Elétrica Samuel do Nascimento e do professor  Keyll Martins, do Departamento de Mecânica e Materiais. Segundo os pesquisadores, o objetivo é fazer um produto de baixo custo para ajudar principalmente usuários de baixa renda.

Também registrada na cerimônia, a prensa isostática com sistema de lacre rápido e levantamento de tampa com hastes pneumáticas foi desenvolvida pela aluna de Engenharia Mecânica Jéssica Martins, com orientação dos professores José Rivas Mercury e Washington Luís Santos. “Todo laboratório de estudo de materiais precisa de um equipamento desse, mas no mercado só há produtos importados, tendo pouquíssimos fabricados no Brasil”, explica Jéssica Martins, que avalia o produto como mais barato e fácil de ser utilizado.

Já a professora do Departamento de Eletroeletrônica Lucilene Mouzinho e o aluno de Engenharia Elétrica Michael Almeida criaram um sistema para detecção de falhas no abastecimento de postos de combustíveis. “Essa tecnologia evita que o funcionário abasteça o combustível no tanque errado”, revela Mouzinho. A professora ressalta que, quando esse erro acontece, o tanque fica interditado por alguns dias para remover todo o combustível, que acaba sendo jogado na natureza.

Cerimônia simbólica

O evento foi um ato simbólico, uma vez que o registro oficial é feito atualmente por meio de um sistema de peticionamento eletrônico de patentes, lançado há pouco tempo pelo INPI. É a primeira vez que o depósito eletrônico está sendo realizado no IFMA. Durante a cerimônia, professores e alunos lembraram a importância das oficinas de redação de patentes promovidas pela PRPGI para a concretização desse momento.

Além dos pesquisadores e do chefe do CTIT, estiveram presentes a diretora-geral e a diretora de pesquisa do campus, respectivamente Regina Muniz e Dea Fernandes; o chefe do Núcleo de Propriedade Intelectual do IFMA Antunes Norberto; a ex-chefe do CTIT, professora Yrla Pereira; e o coordenador de Propriedade Intelectual da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Pablo Lima.

Galeria de fotos

Fim do conteúdo da página