Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Primeira turma do Mestrado em Química tem aula inaugural
Início do conteúdo da página Notícias

Primeira turma do Mestrado em Química tem aula inaugural

O professor Arnaldo Alves Cardoso, da UNESP, ministrou a aula inaugural da primeira turma do Mestrado em Química do IFMA.
  • Andréia Lima
  • publicado 05/04/2016 13h08
  • última modificação 07/04/2016 06h27

Imprimir
Aula_Inaugural_Mestrado_Quimica (8)

Treze alunos foram aprovados nessa primeira seleção do Mestrado em Química.

A relação entre a Química e a produção de alimentos e energia foi o tema da aula inaugural da primeira turma do Mestrado em Química do Instituto Federal do Maranhão (IFMA). A palestra foi ministrada pelo professor Arnaldo Alves Cardoso, do Instituto de Química de Araraquara da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquista” (UNESP). Estiveram presentes na ocasião professores do departamento de Química, a coordenação do curso, os alunos da 1ª turma do mestrado e estudantes do ensino técnico. A aula inaugural ocorreu nesta segunda (dia 4), às 15h, no Teatro Viriato Correa, no IFMA Campus São Luís – Monte Castelo.

Com o tema “A Química na produção de alimentos e energia: sonhando com a sustentabilidade e acordando com a realidade”, Arnaldo Cardoso iniciou sua palestra falando sobre a responsabilidade do profissional formado em Química. “A pesquisa em química é uma parte importante para a formação do aluno, porque a cada momento que vivemos na academia passamos a depender menos do professor e isso é essencial nesse processo”, explicou.

O professor Arnaldo Cardoso enfatizou a relevância de desenvolver pesquisas na área de Química. Ele possui um grupo de pesquisa em Araraquara que trabalha com meio ambiente e desenvolvimento de métodos analíticos. “Criar um Mestrado em Química é sempre algo muito importante, pois essa é uma área que tem poucos profissionais atuando, e a Química é essencial para o entendimento de vários processos da natureza. A presença de um curso aqui será bastante relevante para o Maranhão e pode ajudar no desenvolvimento do estado. Espero poder receber em Araraquara os alunos dessa instituição para realizar pesquisas”, contou.

Treze alunos foram aprovados nessa primeira seleção do Mestrado em Química. A aluna Clenilma Marques Brandão, que já atua como professora do Departamento de Química do IFMA, falou sobre essa conquista. “O mestrado será uma oportunidade para me qualificar e melhorar minha prática em docência”, afirmou.

Ao final, a pró-reitora de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (PRPGI), Natilene Brito, agradeceu a presença do professor e fez um convite para ele retornar em breve. “Gostaria que o professor Arnaldo retornasse para ministrar a aula de química analítica avançada. Foi uma das melhores aulas que já tive com ele.”, afirmou a pró-reitora que também é professora do Mestrado em Química.

Pós-Graduação strictu sensu no IFMA

Aula_Inaugural_Mestrado_Quimica (28)

1ª turma do Mestrado em Química do IFMA

Representando a PRPGI, Natilene Brito falou como foi o processo para implantar o Mestrado em Química na instituição. “Todo o processo teve início há uns cinco anos. Foram enviadas três propostas com negativas da Capes, e nós trabalhamos em cima dos pontos que foram levantados pelo comitê implantando uma série de programas para sanar esses problemas, tais como a produção científica dos docentes e a questão de infraestrutura. Também trouxemos uma consultora da Capes para tratar da questão do projeto”, explicou. “É uma emoção ver no dia de hoje a nossa meta ser alcançada”, completou.

O coordenador do Mestrado em Química, Hilton Rangel, contou a trajetória do Departamento de Química no Instituto e da sua satisfação em participar dessa primeira aula. “Conseguimos avançar muito nos últimos 14 anos e hoje já temos 17 doutores. Por muitos anos o nosso departamento teve o maior número de projetos de pesquisa. Então eu fico feliz que a química tenha cumprido essa missão. Agradeço aos nossos alunos do superior e do técnico”, falou o professor Hilton.

Em sua fala, a diretora do Campus São Luís – Monte Castelo, Regina Muniz, destacou a importância dos alunos da instituição. “Hoje os alunos que estão aqui são os nossos homenageados. É com muita satisfação que os recebo. Foram 14 anos de grandes evoluções, então nós precisamos fazer com que esse mestrado seja cada vez melhor”,  relatou.

Atualmente, o IFMA possui três programas de mestrado em andamento. O mestrado em Engenharia de Materiais (PPGEM) está em funcionamento desde 2005. Já os mestrados em química (PPGQ) e o mestrado nacional profissional em ensino de física (MNPEF) começaram a funcionar esse ano. “Esse ano estamos enviando três novas propostas de mestrado: Campus Caxias (Mestrado em Educação e Sociedade); Campus Maracanã (Ciências Agrárias e Sustentabilidade); e do Campus São Luís – Monte Castelo, numa junção do departamento de informática e engenharia elétrica”, explicou Natilene Brito.

No ano passado, o IFMA lançou o programa de internacionalização da pesquisa e três professores do Departamento de Química tiveram os projetos aprovados. Eles já estão desenvolvendo os projetos que devem contar com a colaboração dos alunos do mestrado. Hoje, os três programas de pós-graduação do IFMA possuem programas de internacionalização.

Fim do conteúdo da página