Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Alunos do IFMA vão fazer intercâmbio no Canadá e Argentina
Início do conteúdo da página Notícias

Alunos do IFMA vão fazer intercâmbio no Canadá e Argentina

Estudantes dos campi Caxias e São Luís – Monte Castelo e Maracanã foram selecionados pelo programa Cidadão do Mundo, do Governo do Maranhão.
  • Marcos Soares
  • publicado 06/04/2017 17h43
  • última modificação 06/04/2017 17h44
Imprimir

Já pensou em arrumar as malas, viajar para um outro país e fazer um intercâmbio linguístico de três meses? Essa é a realidade que sete alunos do Instituto Federal do Maranhão viverão a partir do dia 08 de abril, dia do embarque. Os alunos foram selecionados para o programa Cidadão do Mundo, do Governo do Estado do Maranhão. Dos sete, cinco são do Campus São Luís – Monte Castelo, um do Campus São Luís – Maracanã e um do Campus Caxias. Todos foram selecionados na categoria intercâmbio linguístico e vão passar um período de três meses no Canadá e na Argentina para desenvolver a prática dos idiomas inglês, francês e espanhol.

Estudantes selecionados pelo programa “Cidadão do Mundo” em reunião de preparação para a viagem

Para muitos dos alunos, esta será a primeira viagem internacional. É o caso de Jorge Fagner Rodrigues Araújo, que estudou no Campus Maracanã e vai fazer intercâmbio de inglês na cidade canadense de Halifax. “As expectativas são as melhores possíveis, pois vou estar aprimorando o conhecimento da língua dentro de uma universidade de ponta (Saint Mary’s University). É um ambiente onde vou poder conviver com vários alunos de diversos países que também procuram o Canadá para se aperfeiçoar no idioma. As empresas hoje em dia buscam um diferencial e creio que isso pesa muito no momento de uma entrevista de emprego”, comentou Fagner.

Gestores do Campus Caxias posam para foto com estudante do campus selecionado

Por residir em Caxias, a 363 km da capital, Helano não participou do curso de imersão linguística oferecido pelo programa em São Luís. Contudo, ele contou com o apoio do Centro de Idiomas do Campus Caxias, participando das aulas de língua inglesa durante os 03 meses de preparação. “O centro de idiomas do IFMA Caxias me deu um apoio incondicional, muito importante para minha aprovação no programa. Agora é controlar a ansiedade até o dia da viagem”, disse o ele. O coordenador do Departamento de Extensão do IFMA Campus Caxias Joniery Rubim de Souza disse que a conquista do aluno traz incentivo para outros estudantes da instituição que sonham em fazer intercambio. “Parabenizo e deseja aos intercambistas sucesso e que essa experiência seja frutífera e inesquecível e que incentive outros jovens a também concorrer às vagas oferecidas ao nosso estado”, afirmou o coordenador.

Girlandia Nascimento Araújo, estudante do Campus Monte Castelo, também vai ter uma experiência internacional inédita. Ela vai para a cidade argentina de Córdoba fazer intercâmbio de espanhol e já se prepara para as mudanças climáticas e culturais que vai encontrar. “Vou me deparar com um clima diferente, costumes e tradições diferentes, mas tudo vai ser um aprendizado. Acredito que é muito importante passar por uma experiência como essa, pois vai me permitir não só vivenciar/conhecer uma realidade diferente da minha, mas também conhecer minha própria cultura mais profundamente, pela comparação com a argentina”, disse. Mas apesar das grandes diferenças, ela também acha que encontrará semelhanças com sua cidade atual. “Córdoba também é patrimônio cultural da humanidade, assim como São Luís. Acredito que vou encontrar uma arquitetura fascinante e como cidade universitária, também um clima mais jovial. Quando eu os demais estudantes voltarmos, teremos a função de multiplicar com os alunos da rede pública de ensino e comunidade em geral o conhecimento que vamos adquirir no exterior, com minicursos, palestras e outras atividades”, complementa Girlandia.

Dentre os selecionados, também há quem já tenha experiência internacional, como é o caso de Wanessa Karoline Maciel Carvalho, estudante do Campus Monte Castelo. “As expectativas para esse intercâmbio são as melhores, em termos pessoais e profissionais. Já fiz um intercâmbio em 2013, pelo Ciência sem Fronteiras, e foi lá que eu descobri a minha vocação dentro da engenharia civil. Com isso, eu digo que um intercâmbio é uma das melhores formas de aprendizado porque os estudantes conseguem adquirir uma experiência que vão levar pra vida. A Argentina é um país de cultura muito rica e creio que vai ser muito interessante poder conviver diretamente com uma família local, aprendendo mais sobre a língua e os hábitos deles”, comenta Wanessa.

Para a Diretoria de Relações Internacionais (DRI) do IFMA, a presença dos alunos no intercambio também é motivo de satisfação. Nós aqui no IFMA preparamos nossos alunos para essa seleção oferecendo cursos de línguas, visando contribuir com a formação do aluno. Além do ganho pessoal, os estudantes vão contribuir com a internacionalização do IFMA e a expansão da imagem da instituição, levando e trazendo novas experiências”, explicou a diretora da DRI. Após o intercâmbio, os alunos desenvolverão atividades multiplicadoras de conhecimento exigidas pelo programa, como minicursos, workshops, oficinas e palestras em escolas públicas com a carga horária mínima de 20 horas, encerrando a participação no “Cidadão do Mundo”.

Saiba mais

O programa é uma iniciativa do Governo do Estado do Maranhão que objetiva oferecer intercâmbio internacional com foco em idiomas estrangeiros (inglês, francês e espanhol) aos jovens maranhenses entre 18 e 24 anos, alunos egressos do ensino médio da rede pública de ensino ou de instituições de ensino vinculadas a entidades paraestatais ou a fundações sem fins lucrativos. Nessa segunda edição do programa, os futuros intercambistas seguirão para Canadá e Argentina. Foram ofertadas 30 vagas para inglês, 30 para espanhol e 10 para francês. Segundo o governo, serão concedidas até 300 bolsas de estudos até 2018 nas modalidades de intercâmbio linguístico, estágio internacional e ensino médio no exterior. Após a realização do intercâmbio, os estudantes deverão apresentar produção escrita sobre a experiência, pré-requisito para a certificação dos participantes no Programa.

Fim do conteúdo da página