Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Gestores do IFMA apresentam projetos estratégicos
Início do conteúdo da página Notícias

Gestores do IFMA apresentam projetos estratégicos

Reunião do Colégio de Dirigentes também teve como pauta parceria com o Sebrae para promover o empreendedorismo no Instituto
  • Augusto do Nascimento
  • publicado 21/06/2017 12h26
  • última modificação 22/01/2018 09h59

Imprimir

Reitor Roberto Brandão debate com colegiado do Instituto sobre pautas da reunião

Os gestores do Instituto Federal do Maranhão avançaram no planejamento estratégico da instituição, com a divulgação de iniciativas a serem desenvolvidas por diferentes setores. Durante a 72ª reunião ordinária do Colégio de Dirigentes (COLDIR), ocorrida na segunda-feira (19), em São Luís, foi apresentado um portfólio de 17 projetos estratégicos (ver abaixo) que serão implantados nas próximas etapas do processo. O órgão colegiado debateu ainda sobre parceria entre o IFMA e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), para a promoção de um programa de educação empreendedora nos campi, dentre outras pautas.

Na abertura da reunião, o reitor Roberto Brandão apresentou os representantes do Sebrae convidados para tratar das ações de educação empreendedora desenvolvidas pela organização, com a qual o IFMA busca firmar convênio para desenvolver atividades nos campi, engajando professores e alunos. “Podemos ser empreendedores em qualquer espaço onde estivermos, e o Sebrae está interessado em fomentar o empreendedorismo em parceria com o Instituto”, disse Raissa Amaral, coordenadora do Programa Nacional de Educação Empreendedora. Referindo-se à presença das 29 unidades do IFMA no Estado, ela destacou que a proposta de fomentar habilidades e competências nessa área levam ao protagonismo do público envolvido, além dos impactos no desenvolvimento dos municípios.

Diretores do Sebrae/MA enfatizaram parceria com o IFMA para a promoção do empreendedorismo

“O IFMA é uma instituição que tem papel de referência no Maranhão, e temos certeza de que podemos dar um salto qualitativo [com a parceria]”, avaliou João Batista Martins, diretor superintendente do Sebrae, apontando que a aproximação entre instituições com foco na gestão estratégica e baseada em uma agenda positiva se reflete na melhora dos indicadores socioeconômicos, como se observa em outros estados brasileiros. Em relação ao Instituto, o diretor considerou que a promoção do empreendedorismo no ambiente escolar estimula os alunos a almejarem iniciar atividades produtivas próprias, como alternativa ao ingresso no mercado de trabalho como empregados de empresas ou do setor público. Do Sebrae, participaram ainda do encontro do COLDIR o diretor técnico José de Ribamar Morais, a assessora da superintendência Miosótis Lúcio, e a gerente da unidade de soluções e interlocuções, Geovana Figueiredo.

Informes

Em prosseguimento à reunião de dirigentes, Roberto Brandão informou sobre o as negociações com as esferas ministeriais (Educação e Planejamento), a fim de garantir a execução de recursos orçamentários do Instituto, previstos em legislação para o exercício de 2017, em vista da atual conjuntura político-econômica do país.

O reitor tratou ainda dos grupos de trabalho (GT) formados por integrantes da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC) e do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), presidido por ele. Os grupos vêm discutindo sobre três temas de interesse para o IFMA: a Portaria MEC N° 246, que define normas e parâmetros para a implementação do modelo criado com o fim de dimensionar cargos efetivos, cargos de direção e funções gratificadas e comissionadas no âmbito da Rede Federal; a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), entregue em abril ao Conselho Nacional de Educação (CNE), o qual irá elaborar parecer sobre o documento; e a reforma do Ensino Médio, que terá efeitos sobre o projeto dos cursos técnicos integrados oferecidos pelas instituições.

Roberto Brandão também apresentou o professor Valdir Mariano de Souza como coordenador-geral no Instituto do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que ampliará a oferta de cursos pela pactuação do MedioTec, a partir da educação a distância. “Este é um processo de transição em toda a estrutura do Pronatec”, disse o novo coordenador, convidando os diretores de campi a enviarem representantes ao 2º Seminário de Educação a Distância, evento organizado pelo Centro de Referência em Tecnologias, Educação a Distância e Projetos Especiais (CERTEC), com realização de 22 a 24 de junho (quinta-feira a sábado).

No fim da reunião, Jackellyne Georgia Leite, diretora-geral do Campus Timon, informou sobre a realização do Instituto Cidadão, ação social voltada para a prestação de serviços gratuitos, que se realizou pela primeira vez na unidade, entre os dias 11 e 14 de junho, com o envolvimento de alunos e comunidade externa. A gestora participou também a recente avaliação pelo MEC do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas ofertado pelo campus, que obteve nota 4 (anteriormente 3).

Projetos estratégicos

Antes da apresentação dos projetos que integram o planejamento estratégico do Instituto, pelos respectivos líderes de cada iniciativa, Roberto Brandão fez um balanço do processo, conduzido com a consultoria da organização Steinbeis-SIBE do Brasil. Segundo o reitor, foram realizados fóruns de planejamento em 16 campi do IFMA, que contribuíram para identificar os potenciais de cada unidade, tendo o último ocorrido na semana anterior, no Campus Maracanã. Ele destacou ainda a articulação entre o setor produtivo e o Instituto, e a ampliação das dimensões de ensino, extensão, pesquisa e inovação.

Roberto Brandão considerou que os projetos foram definidos na construção coletiva do mapa estratégico, no decorrer das oficinas de planejamento, e irão estruturar esse processo, demonstrando os avanços da gestão e consolidando ações voltadas para a melhoria dos resultados alcançados pelo IFMA, com a execução das iniciativas nos campi. No entanto, Roberto Brandão ressaltou que o portfólio apresentado na reunião do COLDIR poderá ser ampliado com a inclusão de novas propostas, ou no desenvolvimento de subprojetos relacionados. O gestor informou que as lideranças passarão por capacitação baseada em metodologia da Steinbeis-SIBE, que vai monitorar os resultados. Quanto aos recursos para a execução, ele considerou a possibilidade de se buscarem outras fontes além do orçamento do Instituto.

Pró-reitor Carlos César Teixeira (PROPLADI) inicia apresentação do portfólio de projetos estratégicos

Sobre os projetos, o titular da Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (PROPLADI), Carlos César Teixeira, enfatizou a importância de os dirigentes tomarem conhecimento do conteúdo de cada iniciativa, com prazos e valores envolvidos, para terem ciência de sua responsabilidade em disseminar nos campi o processo em andamento. “A execução do planejamento estratégico não é da Reitoria ou das pró-reitorias, mas de todos que fazem parte do Instituto”, disse o gestor, ressaltando que dessa forma se concretizarão de fato as etapas que vêm sendo planejadas.

A próxima reunião ordinária do Colégio de Dirigentes está agendada para o dia 14 de julho (sexta-feira), no campus do IFMA em Pinheiro, região da Baixada Maranhense.

Portfólio de Projetos Estratégicos

(Líderes e descrição)

– Observatório dos APLs (Fernando Lima – Pró-reitoria de Extensão e Relações Institucionais/PROEXT): Mapeamento e monitoramento de potencialidades (arranjos produtivos locais) das regiões onde estão instalados os campi, com fins de reordenar a oferta de cursos.

– IFMA no Mundo (Fernando Lima): Acompanhamento de egressos para identificar dinâmica no acesso ao mercado de trabalho e em atividades de empreendedorismo.

– IFMA Sustentável (Fernando Lima): Elaboração de política de eficiência energética e adoção de fontes alternativas de energia e reciclagem de água e resíduos nas unidades.

– Centro de Formação dos Servidores do IFMA (Carlos César Teixeira – Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional/PROPLADI): Voltado para a qualificação do quadro funcional do Instituto, através de cursos e treinamentos.

– IFMA Digital (Simone dos Santos – Centro de Referência em Tecnologias, Educação a Distância e Projetos Especiais/CERTEC): Plataforma educacional para oferta de cursos e módulos a distância.

– Fábrica de Inovação (Natilene Brito – Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação/PRPGI): Construção de ambiente para a geração de ideias e projetos inovadores, com base no trabalho interdisciplinar, pesquisa aplicada e colaboração empresarial e da comunidade, com envolvimento de alunos.

– Gestão do Conhecimento (Humberto Guimarães – Pró-reitoria de Administração/PROAD): Definição de modelo de gestão do conhecimento e aplicação para um ou mais conhecimentos críticos como piloto.

– TV IFMA (Makfferismar dos Santos – Assessoria de Comunicação/ASCOM): Implementação e gerenciamento de equipe para a produção de vídeos institucionais, divulgados em canal da rede social Youtube.

– Rádio IFMA (Makfferismar dos Santos): Criação de canal de comunicação sonora via web, com a produção de conteúdo no formato de podcasts, para compartilhamento em rede (SoundCloud).

– INTRANET IFMA (William Corrêa – Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação/DIGTI): Aprimoramento da comunicação interna e externa do Instituto, atualmente executadas pelo Sistema Unificado de Administração Pública (SUAP) e Portal do Servidor.

– Processos Eletrônicos (William Corrêa): Desenvolvimento de sistema para agilizar a tramitação eletrônica de processos.

– SUAP EDU (William Corrêa): Módulo de ensino a ser implantado no SUAP, consiste de sistema em ambiente web para substituição gradual do Q-Acadêmico.

– Sistema de Gestão de Tarefas (Berto de Tacio Gomes – CERTEC): Acompanhamento de prazos e andamento de processos em tramitação e tarefas em desenvolvimento.

– Campus Referência (Berto de Tacio Gomes): Levantamento de necessidades (obras, equipamentos, informática, dentre outras) para dotar os campi com infraestrutura adequada para as ações de ensino, extensão, pesquisa e inovação.

– Escritório de Processos (Humberto Guimarães): Implantação de unidade de apoio ao incremento de maturidade da gestão dos processos.

– Laboratórios Inteligentes (Gedeon Reis – Editora IFMA/EdIFMA): Adequação e consolidação de infraestrutura administrativa, acadêmica e tecnológica, com o objetivo de otimizar equipamentos laboratoriais instalados nos campi, integrando grupos de pesquisa, extensão e ensino.

– Mulheres Mil (Dayse Araújo – Diretoria de Assuntos Estudantis/DAE): Ações inclusivas voltadas para o empoderamento de mulheres em situação de risco e vulnerabilidade, pela qualificação baseada nos arranjos produtivos locais e na formação cidadã.

Fim do conteúdo da página