Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Notícias (Destaque Foto Grande) > Dirigentes discutem atuação docente e prestação de contas
Início do conteúdo da página Notícias

Dirigentes discutem atuação docente e prestação de contas

Reunião do Coldir foi realizada na segunda-feira (19) no Campus Zé Doca do IFMA.  O encontro foi a segunda reunião do Colegiado em 2018.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 22/03/2018 12h03
  • última modificação 22/03/2018 18h59

A 80ª reunião do Colégio de Dirigentes (COLDIR) do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) foi realizada no Campus Zé Doca, nesta segunda-feira (19). Em pauta, os Dirigentes trataram de temas como a proposta de prestação de contas de forma individual pelos campi do IFMA; recomendações da Auditória Interna para eficiência administrativa; proposta para o plano de trabalho docente; e sobre o plano de ação para a comemoração dos 10 anos do IFMA. O encontro em Zé Doca foi a segunda reunião do Colegiado neste ano de 2018.

Na abertura do encontro, Roberto Brandão, Reitor do IFMA e presidente do Colegiado, ao lado da Diretora-geral da unidade, professora Davina Camelo Chaves, prestou homenagem ao ex-Reitor da Instituição, professor José Costa, idealizador da implantação do IFMA naquela cidade. Ao lado dos professores Roberto Brandão e Davina Camelo, José Costa integrou a mesa de honra dos trabalhos do COLDIR.

(Esq. para Dir.) Professores José Costa, Roberto Brandão e Davina Camelo

O Reitor do IFMA destacou o processo de consolidação do Campus Zé Doca e os resultados que já estão sendo observados na sociedade. “Estamos em um momento de concretização dos espaços físicos do prédio, como a conclusão do auditório para eventos com até 500 pessoas e do refeitório que terá capacidade para atender simultaneamente até 1000 pessoas. São elementos que colocam o IFMA em condição de destaque na Região. Outro fato notável é que já é comum observamos relatos de sucesso de egressos da unidade que ingressaram como servidores em nossos concursos, que ocupam vagas de trabalho no mercado e que estão fazendo sucesso ao cursar, por exemplo, doutorado em programas internacionais”, disse o Reitor.

Em sua fala, Davina Camelo apresentou sua equipe de gestão e fez um reconhecimento aos professore Roberto Brandão e José Costa pela atuação institucional em favor do campus. Ela também destacou que o IFMA está cumprindo com sua missão e cita o exemplo do projeto de Extensão Inova Leite, iniciativa que já apresenta retorno positivo quanto ao desenvolvimento da bacia leiteira na região do Alto Turi, no tocante à produção, consumo e distribuição de leite e derivados, bem como a qualificação técnica e profissional de mais de 60 pequenos produtores de leite locais.

Já o ex-Reitor, professor José Costa, cita os avanços institucionais e a forte presença da instituição no Estado. “É com grande alegria que vejo uma reunião do COLDIR sendo realizada em Zé Doca. Hoje, mais de 30 dirigentes estão reunidos nesta cidade para discutir os rumos desta instituição e da efetivação de uma política pública de educação. Antes, os filhos desta terra e das localidades vizinhas tinham que sair de suas casas em busca de acesso às escolas e geralmente o caminho era a Capital. Aqui, iniciamos as atividades do primeiro curso de Biocombustíveis da Rede Federal, um feito inovador e audacioso. A situação se inverteu. Temos alunos que vieram da capital para estudar em Zé Doca, como é o caso da estudante Maria Luísa. Ela cursou conosco o curso de Biocombustíveis, teve a oportunidade de participar do programa Ciências Sem Fronteiras e hoje está cursando Doutorado no Canadá”, disse o gestor da instituição por oito anos, sendo quatro deles como Diretor-geral do então CEFET-MA (2004 a 2008) e quatro já na condição de Reitor do IFMA (2008 a 2012).

Pautas

Recomendações da Auditoria Interna

Em relação as pautas, a chefe da Auditoria Interna do IFMA (Audint), Maria do Socorro Lages, apresentou aos Dirigentes os resultados da execução do Plano Anual de Atividades do setor. Em sua fala, a Auditora destacou pontos de atenção com foco no aprimoramento e eficiência da gestão das unidades.  Ela também destacou que cada vez mais os órgãos de fiscalização e controle externos estão inovando e demandando mais informações da instituição.

Um dos pontos apresentados como recomendação da Audint é em relação ao cumprimento da carga horária e da frequência individual de trabalho dos servidores. “Temos a necessidade de responder a uma demanda da sociedade. Nossas unidades possuem um calendário acadêmico. O expediente de um setor e as férias dos servidores, por exemplo, devem sempre ser planejados respeitando o interesse social e o da administração. Não podemos pensar no interesse individual”, explica Socorro Lages.

Segundo Socorro Lages, os gestores devem tentar sempre tomar decisões fundamentadas em relatórios e dados de gestão.

“O exercício que estamos fazendo neste colegiado é o de orientar os nossos dirigentes sobre a importância de conduzir uma gestão sempre de forma preventiva e atenta às normas legais vigentes. Tratamos aqui de macroprocessos presentes no Plano Anual de Atividades da Audint, relacionados às dimensões do ensino, pesquisa, extensão, administração e gestão de pessoas”, disse a Auditora.

A Audint é a unidade de controle interno do IFMA vinculada ao Conselho Superior, sendo responsável por fortalecer e assessorar a gestão, bem como racionalizar as ações do Instituto e prestar apoio, dentro de suas especificidades, aos Órgãos do sistema de Controle Interno do Poder Executivo Federal e do Tribunal de Contas da União (TCU).

Sobre a pauta, o Reitor IFMA observa que se trata de oportunidade para que a instituição avance na elaboração de modelos e de mecanismos de gestão e transparência. “Este diálogo é importante para que possamos encontrar alternativas e mecanismos para tornar mais dinâmica e eficiente a gestão de todas as unidades do IFMA”, disse.

Prestação de Contas Individualizada pelo campi

A prestação de contas anual da instituição foi tema para uma proposta da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Propladi) com foco na descentralização da atividade. Hoje, a prestação de conta da instituição é centralizada na Reitoria.

Carlos César, titular da Propladi, observa que a prestação de contas é a etapa em que o gestor detalha o que foi executado com o recurso público no exercício e cita o exemplo do Relatório de Gestão, documento construído anualmente e encaminhado ao TCU. Ele detalha que, diferentemente do que muitos acreditam o Relatório de Gestão não representa a totalidade da prestação de contas. “Este relatório é apenas uma das peças.  É inegável que seja a principal documentação. Porém, como Unidade Prestadora de Contas (UPC) temos também uma série de outros documentos que devemos apresentar, entre os quais podemos citar rol de responsáveis, relatório da área de correição, declarações de integridade, relatórios da Audint e do Consup, entre outros”.

A proposta apresentada propõe que a partir de um cronograma de datas e de atos normativos da Reitoria, como a definição das unidades e orientações para elaboração dos relatórios pelos campi, estes deverão produzir suas peças e encaminhar à Propladi e Audint. Posteriormente ocorrerá o encaminhamento ao Consup para apreciação.

Para o Pró-Reitor, a ação terá reflexo positivo, como induzir no aperfeiçoamento da gestão dos campi, além de atender a recomendação da Audint e Consup.

Plano de Trabalho Docente – proposta

Já o professor José Cardoso de Souza Filho, Diretor-geral do Campus Pedreiras, acompanhado dos professores Maron Stanley Silva Oliveira Gomes e Vandeberg Pereira Araújo, Diretores-gerais das unidades de Bacabal e Pinheiro, respectivamente, apresentaram os resultados das discussões da Rede de Diretores-Gerais para elaborar uma proposta de Plano de Trabalho Docente. O documento foi elaborado como resultado de demanda constante na Nota Técnica nº 12 da Audint/IFMA e em observância a Resolução do Consup nº 87/2011, que regulamenta as Diretrizes para a Gestão das Atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão no âmbito do IFMA; e da Portaria Setec/MEC nº 17/2016, que estabelece diretrizes gerais para a regulamentação das atividades docentes, no âmbito da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica..

Como produto, foi apresentada uma proposta de planilha para o registro de todas as atividades docentes – ensino, pesquisa, extensão, gestão e representação institucional.  Com a apreciação do documento no colegiado, este será encaminhado à Procuradoria Jurídica do IFMA para emissão de parecer. De forma paralela, a Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação (DIGTI) vai atuar no desenvolvimento de um módulo no Sistema Unificado de Administração Pública (SUAP) para o preenchimento dos Planos.  A proposta é implantar o Plano de Atividades Docente – seja com o documento baseado na atual resolução em vigor ou em nova Resolução aprovada pelo Consup.

Sistematização das Atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão

Importante destacar que será realizado o Fórum para Sistematização das Atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão nos dias 12 e 13 de abril, em São Luís. De caráter propositivo, as atividades serão centradas em contribuições dos participantes ao documento base que já passou por consulta pública à comunidade e que trata das diretrizes para as atividades de ensino, pesquisa, extensão, gestão, representação institucional e formação continuada no IFMA, observando os termos da Portaria Setec/MEC nº 17/2016.  O Documento final será encaminhado para apreciação do Consup.

O Fórum é coordenado por uma comissão central com a presença de representantes das Pró-Reitorias do IFMA, do Centro de Referência Tecnológica (Certec), de quatro seções sindicais, sendo três do Sinasefe (campi São Luís-Monte Castelo; São Luís – Maracanã e Codó) e uma do Sindsep (Campus São Luís – Monte Castelo) e presidida pelo docente Inaldo Lisboa, Diretor-geral do Campus Itapecuru-Mirim.  Os campi serão representados por delegados, em um quantitativo de três por unidade, sendo dois professores escolhidos por assembleia dos pares e um servidor indicado da gestão dos campi.

Informes

A Pró-Reitora de Ensino, professora Ximena Paula Bandeira, informou aos Dirigentes que ocorrerá nos dias 27 e 28 deste mês de março a 1º reunião técnica de ensino de 2018, no auditório Florise Pérola do Campus São Luís – Monte Castelo. A Pró-Reitora citou que a ação ocorre duas vezes ao ano, no primeiro e segundo semestre letivo, e que é fundamental a presença dos gestores da área de ensino das unidades – Diretores de Desenvolvimento Educacional ou Ensino Técnico, chefes dos setores Pedagógicos, chefes dos Núcleos de Assistência ao Educando, além de servidores que integram do grupo de trabalho que está discutindo os currículos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio.

Já a servidora Silvana Maria Ribeiro Pereira, integrante da equipe da Procuradoria Jurídica do IFMA (Projur), repassou orientação do Procurador–chefe, Alcides de Sousa Coelho Júnior, instruindo que os campi só devem dar cumprimento às decisões judiciais após o encaminhamento de parecer de força executória expedido pela Projur.

Confira a galeria de fotos da Reunião do COLDIR em Zé Doca-MA.

Fim do conteúdo da página