Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Apresentações teatrais se destacam no II ENARTE
Início do conteúdo da página Notícias

Apresentações teatrais se destacam no II ENARTE

Contos e obras literárias foram encenadas por alunos de vários campi no evento.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 07/12/2018 18h27
  • última modificação 07/12/2018 18h43
Imprimir

Após a solenidade de abertura do do II Encontro de Arte (ENARTE) do Instituto federal do Maranhão (IFMA), que acontece entre os dias 006 e 07 de dezembro no Campus São Luís – Monte Castelo, foi dado início à programação artístico-cultural do evento, que conta com apresentações de artes visuais, dança, teatro, música, comunicações orais, oficinas e mostra de vídeo do Cine Guarnicê. Participam do evento estudantes e servidores de 26 campi do IFMA.

Durante a tarde da quinta-feira (06), foram realizadas apresentações de artes visuais, dança, teatro, exibição de filmes no Cine Guarnicê, oficinas de Stop Motion e Dinâmicas, Pinturas e Lendas Maranhenses, e a noite, música. Mas foi o teatro que mais se destacou durante a tarde do primeiro dia. No Laboratório de Teatro, aconteceu uma marcante interpretação dos alunos do segundo e terceiro anos dos cursos de Meio Ambiente e Análises Químicas do Campus Buriticupu, que encenaram a obra “Quarto de Despejo: diário de uma favelada”, de autoria de Carolina de Jesus.

O projeto de encenação é coordenado desde 2017 pela professora Josinelma Rolande. Ela conta que Carolina era uma mulher negra, catadora de papel e que só estudou até a terceira série. ela tem um recorde de livros vendidos em uma semana”, disse. “A obra é um diário onde ela narra a vida dela na favela, pela sobrevivência, para dar alimento aos filhos, e que é interpretada por quatro alunos, que mostram características distintas da autora”, complementa a professora Josinelma.

O aluno Henrique Ferreira, do terceiro ano do curso de Análises Químicas, faz parte do projeto e viveu uma das facetas de Carolina na encenação. “Meu início no projeto foi meio que de surpresa. Na Semana da Consciência negra de 2017, as professoras Nelma e Marcia tiveram a ideia, montaram o texto e nos convidaram a participar desta performance. Então, na terça-feira seguinte, já estávamos apresentando no campus. Já apresentamos no Campus Rosário e no último ENEABI, em Salvador”, conta Henrique. “A história de Carolina é a história de cada um de nós, é a história do outro. Aqui tem a carolina trabalhadora, a Carolina escritora, a Carolina mãe. A cada momento a gente se redescobre apresentando, a gente acaba lembrando a nossa história, as nossas dificuldades”, finaliza.

Do Campus Grajau, veio o grupo de teatro Mimesis, orientado pela professora Rafaela Guimarães. Formado por alunos do primeiro e segundo anos dos cursos de Agronegócio, Administração e Informática, o grupo apresentou faces do conto de Hamlet, de William Shakespeare; um conto de terror, mistério e melancolia. “O grupo de teatro Mimesis é um grupo de estudo sobre o conto de Hamlet, onde eles conhecem e estabelecem uma relação intima com os personagens. Então, a partir disso, os alunos vão apresentar aqui no ENARTE a sensação deles da obra”, conta a professora Rafaela. “O Mimesis foi criado pela necessidade de fomentação do teatro no campus e também pelo meu projeto de pesquisa no mestrado”, complementa a professora.

 

 

registrado em:
Assunto(s): Enarte , IFMA , programação
Fim do conteúdo da página