Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Comissão do novo PDI encerra encontros nos campi
Início do conteúdo da página Notícias

Comissão do novo PDI encerra encontros nos campi

Após completar-se o ciclo de reuniões para debater o Plano de Desenvolvimento Institucional com as comunidades, documento foi apresentado também na Reitoria
  • Augusto do Nascimento
  • publicado 25/02/2019 12h39
  • última modificação 25/02/2019 12h42

Imprimir
Desde novembro do ano passado, as 29 unidades descentralizadas (campi e campi avançados) do IFMA debateram com as respectivas comunidades sobre o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), com vigência de 2019 a 2023. Em reuniões organizadas com essa finalidade, o documento foi apresentado a estudantes, servidores e o público externo, que tiveram a oportunidade de conhecer as ações acadêmicas e administrativas planejadas coletivamente para o próximo quinquênio. Na quinta-feira (14), o processo de construção do PDI 2019-2023 foi tema de discussão na Reitoria, após a conclusão da última rodada de encontros presenciais nos campi, que ocorreu de 6 a 8 de fevereiro, nas unidades de Itapecuru Mirim, Rosário, Barreirinhas e Araioses. Os demais 25 campi haviam sediado os encontros nos dois últimos meses de 2018.

“O PDI retrata e traz um molde do que é a instituição, em seus vários aspectos”, disse o reitor Roberto Brandão. Segundo ele, além de atender à exigência legal (para o credenciamento e recredenciamento das instituições de ensino superior, bem como para a avaliação de cursos nesse nível de educação), o Plano serve como balizador das ações do Instituto, no sentido de demonstrar os avanços alcançados pela gestão, juntamente com outros documentos institucionais, como o Relatório de Gestão. O gestor ressaltou ainda que o PDI 2019-2023 foi estruturado com a incorporação de ferramentas também construídas coletivamente, como o Projeto Pedagógico Institucional (PPI), dentro de um contexto em que o IFMA organiza sua documentação institucional, a qual servirá de base para os avanços previstos no planejamento quinquenal.

Reitoria

Roberto Brandão observou ainda que o PDI passa pela apreciação dos órgãos colegiados do IFMA: Colégio de Dirigentes (COLDIR), que no último dia 22 reuniu no Campus Barreirinhas os diretores-gerais e sistêmicos, assim como pró-reitores; e Conselho Superior (CONSUP), instância máxima do Instituto, formado por representantes de diversos segmentos internos e da sociedade civil organizada. A este último, caberá deliberar quanto à aprovação do PDI 2019-2023, em reunião agendada para quinta-feira (28). Para o reitor, os inúmeros instrumentos de planejamento adotados pelo IFMA, em um cenário de restrições do orçamento, favorecem tanto o engajamento de pessoas quanto a capacidade de administração de toda a estrutura que compõe a instituição, com pontos de presença distribuídos em vários municípios maranhenses (além dos campi, os centros de referência, polos de inovação e de educação a distância, programas que têm a adesão do Instituto, dentre outros).

Campus Itapecuru Mirim

No Campus Itapecuru Mirim, o diretor-geral Inaldo Lisboa recordou que as comunidades interna e externa às unidades do IFMA já tinham se reunido anteriormente para planejar as atividades institucionais, quando dos encontros voltados para o planejamento estratégico. Para o gestor, a participação de diversos segmentos sociais (como o poder público, instituições culturais e comunidades tradicionais, dentre outros) nesse processo contribuiu para projetar o nome do Instituto tanto nos municípios onde existem pontos de presença, como em outras cidades próximas que também se beneficiam do trabalho e atividades desenvolvidos pelos servidores. “Fico feliz de saber que o Instituto Federal se propaga para servir não apenas Itapecuru Mirim, mas a outros municípios, disse ele, mencionando Santa Rita, Anajatuba, Vargem Grande, Presidente Vargas e Nina Rodrigues, além de mais de 60 comunidades quilombolas. Sobre o PDI 2019-2023, Inaldo Lisboa destacou que o plano tem uma perspectiva de longo prazo, o que requer o reforço das parcerias institucionais e o acompanhamento sistemático do que está projetado no documento, para evitar futuras frustrações diante do que eventualmente não chegar a se concretizar.

Presidente da Comissão Central de elaboração e sistematização do PDI 2019-2023, Carlos César Teixeira Ferreira, da Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (PROPLADI), considerou que a construção do documento abriu portas para que as comunidades manifestassem suas expectativas em relação aos campi do IFMA, e planejar as atividades acadêmicas e administrativas ainda favorece a melhor utilização dos recursos públicos na execução dos serviços pela instituição. Segundo o pró-reitor, a participação de servidores, alunos e público externo na elaboração das ferramentas de planejamento do Instituto vem crescendo no decorrer dos anos.

Campus Avançado Rosário

De acordo com Madalena Neves, diretora-geral do Campus Avançado Rosário, a unidade encontrou dificuldade para receber contribuições da comunidade para a elaboração do PDI, em vista de as obras da sede definitiva não terem sido iniciadas à época do trabalho de planejamento para o próximo quinquênio. O campus começou a ser construído em fevereiro, com previsão de entrega para 2020, e vai incluir bloco pedagógico com salas de aula e laboratórios, bloco administrativo, biblioteca, dentre outros. Dessa forma, a comissão local receou planejar atividades que contassem com o espaço ainda em construção, como a ampliação da oferta de cursos técnicos e superiores. Outro aspecto apontado pela gestora foi a ausência de cargos na estrutura organizacional do modelo de campi avançados, previstos para a composição das comissões locais do PDI.

Carlos César Teixeira esclareceu que, junto com a apreciação do documento, será proposto ao CONSUP que as comissões responsáveis pelo Plano não se desfaçam, permitindo revisões anuais das atividades planejadas e eventuais ajustes em decorrência de mudanças de cenário no futuro. “O processo de planejamento é dinâmico e sofre influência de vários fatores”, ponderou o pró-reitor, referindo-se à conjuntura político-econômica do país, bem como à estrutura e quadro de pessoal das unidades descentralizadas. Ele explicou que os órgãos de controle do poder público vêm adotando novos padrões na prestação de contas das instituições, tendendo a substituir o foco no modelo de apresentação de dados pela avaliação de como vem sendo cumprida a missão institucional. Nesse sentido, Carlos César Teixeira argumentou que o PDI 2019-2023 já está em concordância com essa tendência, o que tem distinguido o IFMA no contexto da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, que abrange os institutos federais em todo o Brasil.

Campus Barreirinhas

“Uma instituição do tamanho do Instituto não pode ficar sem planejamento”, disse Carlos César Teixeira, durante o encontro com a comunidade do Campus Barreirinhas. Para o pró-reitor, muitas das dificuldades enfrentadas pelo IFMA atualmente teriam sido sanadas se a instituição tivesse planejado suas atividades de forma efetiva e consistente, desde a criação da Rede Federal, em 2008. No entanto, o pró-reitor afirmou que o futuro do Instituto é promissor, em razão de agora se dispor de ferramentas de planejamento consolidadas, construídas coletivamente, e que dialogam melhor com a sociedade, de forma objetiva e transparente.

Valdir Damascena, diretor-geral do Campus Barreirinhas e presidente da Comissão Local do PDI 2019-2023, destacou que o trabalho de elaboração do documento teve a participação do quadro de servidores, do corpo discente e diversos segmentos do município, como os setores público e produtivo. Segundo o gestor, foi feita consulta pública para identificar a demanda de cursos pela comunidade, elegendo-se os eixos de formação que atendessem à possibilidade de execução, segundo o orçamento dos próximos cinco anos e a legislação vigente.

Campus Araioses

No Campus Araioses, última unidade do IFMA a receber a Comissão Central do PDI 2019-2023, Carlos César Teixeira informou que, em comparação com as edições anteriores do Plano, o novo documento traz detalhado o planejamento de cada unidade do Instituto, abrangendo a oferta de cursos técnicos e superiores, projetos de pesquisa e extensão, elementos de infraestrutura física e de pessoal, dentre outros aspectos. De acordo com o pró-reitor, esse nível de detalhamento vai além do que exige a legislação, conforme disposições do Decreto N° 9.235/2017, o que deve favorecer as próximas avaliações institucionais pelo Ministério da Educação (MEC).

Raphael Castello Branco Ciarlini, diretor de Administração e Planejamento (DAP) no exercício da direção-geral por ocasião do encontro no Campus Araioses, disse que, apesar de pouco tempo em funcionamento, a unidade do IFMA envolve regularmente os alunos em debates acerca de questões orçamentárias, a fim de ampliar o conhecimento dos discentes sobre como se realiza o aporte e utilização de recursos públicos para a instituição, contemplando suas atividades de ensino, pesquisa e extensão, além do setor administrativo. Presidente da Comissão Local do PDI 2019-2023, o diretor enfatizou que esse tipo de iniciativa facilitou sobremaneira a participação dos estudantes na identificação de demandas e propostas de atividades para o próximo quinquênio.

Fim do conteúdo da página