Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Campus Caxias abre Centro de Estudos da Linguagem
Início do conteúdo da página Notícias

Campus Caxias abre Centro de Estudos da Linguagem

Ação teve a presença do Reitor do IFMA, gestores locais e sistêmicos.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 26/03/2019 19h30
  • última modificação 26/03/2019 19h30

Reitor do IFMA e gestores prestigiaram abertura do CEPELI em Caxias.

O ensino de idiomas no Instituto Federal do Maranhão (IFMA) tem um novo capítulo. Na sexta-feira (22), foi entregue à comunidade do Campus Caxias o Centro de Estudos, Pesquisa e Extensão da Linguagem (CEPELI). O Centro tem como missão fomentar a criação de espaços de ensino e aprendizagem de línguas, de pesquisa, de formação profissional e de extensão, em todos os campi do IFMA. O ato teve a presença do Reitor do IFMA, professor Roberto Brandão, e do Diretor-geral do Campus, professor João da Paixão.

Para o Reitor do IFMA, Roberto Brandão, a internacionalização é um caminho sem volta e a instituição deve intensificar sua atuação. “Estamos preparando novas ações ainda no ano de 2019 e para 2020. Temos muito espaço para crescer nesta área. A internacionalização deve ingressar na agenda do Planejamento Estratégico da instituição. O estímulo é necessário, e Caxias entrega hoje este espaço de aprendizado aos nossos estudantes e comunidade. Espero que a iniciativa seja seguida por outros campi”.

Gestora da pasta de Relações Internacionais do IFMA, Virginia Freire, cita que a data representa um avanço institucional. “É um marco. Esse projeto estava adormecido e tem na data de hoje um momento histórico. Recordo bem que, nos anos 80, iniciamos o embrião deste projeto no atual Campus Monte Castelo. A ação seguiu forte na década seguinte e depois perdeu fôlego. Estamos em um mundo globalizado, realidade da qual não podemos fugir. É nesse sentido que é fundamental o ensino da língua inglesa e também dos demais idiomas. Esse projeto ressurge muito forte como CEPELI de Caxias.

(Da esq. à dir) professores Joniery Rubim e João da Paixão, Diretor-geral do Campus Caxias.

No Campus Caxias, o CEPELI é coordenado pelo professor Joniery Rubim. Ele, que é docente da área de letras/inglês, fez um breve relato da sua atuação e destacou o desafio do ensino de idiomas. “Estamos muito felizes no dia de hoje. Testemunhamos a inauguração deste centro, aqui no campus Caxias, diante da presença vários gestores.  Hoje, o inglês é reconhecidamente a linguagem internacional do comércio, da indústria, das viagens aéreas e marítimas, das telecomunicações e da ciência e tecnologia”.

CEPELI – A criação deste modelo de gestão sistêmico é resultado de um processo de discussão do Fórum de Relações Internacionais do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Forinter/Conif), que elaborou um documento norteador das políticas de internacionalização dos Institutos Federais.

No IFMA, a iniciativa foi pauta apresentada pela Diretoria de Relações Internacionais da Pró-Reitoria de Extensão (DIRI/PROEXT) no Conselho Superior, em dezembro de 2017. A agenda resultou na Resolução nº 179/2017, que apresenta as diretrizes, procedimentos e normas que disciplinam a regulamentação deste Centro nas unidades do Instituto.

Entre as atividades do CEPELI estão a formação de servidores e estudantes em uma ou mais línguas, visando à mobilidade acadêmica e à cooperação internacional; fomentar a inserção de tecnologias digitais para o ensino de idiomas; aplicar teste de proficiência para servidores, discentes e comunidade, dentre outras.

Trajetória no Ensino de Idiomas – Em 2016, o Campus iniciou o fortalecimento das ações para o processo de ensino e aprendizagem de línguas, com a criação do Centro de Idiomas (CI). Inaugurado oficialmente naquele ano, pelo reitor do IFMA, Roberto Brandão, e o diretor-geral do Campus Caxias, João da Paixão, o CI teve como principal função a oferta de ações que possibilitassem às comunidades interna e externa o desenvolvimento das habilidades linguísticas necessárias ao progresso da ciência e da tecnologia.

Fim do conteúdo da página