Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Espaço do Empreendedor do IFMA reinicia atividades
Início do conteúdo da página Notícias

Espaço do Empreendedor do IFMA reinicia atividades

O projeto desenvolvido pelo IFMA Campus Centro Histórico e São José de Ribamar estimula a habilidade de planejamento gerencial dos empreendedores locais
  • Cláudio Moraes
  • publicado 18/04/2019 10h49
  • última modificação 18/04/2019 10h55

Imprimir

Uma tarde pulsante, de muita energia, alegria e determinação.  Assim foi a abertura dos trabalhos deste ano do projeto de extensão “Coworking IFMA – O espaço do empreendedor”, que aconteceu na quarta (17), no SebraeLab, em São Luís (MA).

 

Em um ambiente versátil, concebido para favorecer a inovação por meio da criatividade colaborativa, a equipe do IFMA recebeu os novos estudantes integrantes do projeto que nasceu há 3 anos, sob a tutela de Ivanilde Pacheco, professora de Administração do IFMA Campus Centro Histórico.

 

Ivanilde buscou ampliar o trabalho em sala de aula, agregou pessoas e formou uma equipe para desenvolver as habilidades de empreendedorismo nas pessoas da comunidade, mudando o seu comportamento e auxiliando-as a desenvolver os seus negócios.

 

O projeto, desenvolvido em conjunto com o IFMA Campus São José de Ribamar, conta com o apoio do SEBRAE e tem por objetivo estimular a habilidade de planejamento gerencial dos empreendedores locais, induzindo a elevação da qualidade da prestação de serviços.

 

No QG do projeto, no Centro de Referência de Inovação e Empreendedorismo do IFMA, na Cidade Operária, os estudantes do IFMA realizaram o atendimento, no primeiro ano de atividades, a 42 empreendedores.  Além disso, por meio de oficinas, palestras e minicursos, foram capacitadas 866 pessoas.  “Empreender é se colocar no lugar do outro”, afirmou Samira Araújo, 18, estudante do curso técnico em Logística do IFMA Centro Histórico e integrante do projeto.

 

Resultados

A professora Ivanilde apresentou os resultados do ano de 2018: 61 consultorias e o alcance de 1.113 pessoas  da comunidade com o trabalho de 30 consultores. “A meta para 2019 é dobrar esse  quantitativo”, informou Bruna Melo, professora de Administração do IFMA Campus São José de Ribamar.

O projeto pretende, ainda, levar o desafio de ideais às  escolas públicas. “O nosso foco é despertar nas pessoas o empreendedorismo”, afirmou  Ivanilde Pacheco.

A programação do evento contou, ainda, com a apresentação de cases de sucesso. A Animare Turismo, por exemplo, nasceu a partir de uma disciplina em sala de aula e se expandiu para um negócio na área de guia de turismo. O IFMA trabalhou no desenvolvimento de marca e do plano de negócio.  A Miss Vinte, uma loja de roupas femininas na Vila Flamengo, contou com oficinais e consultoria na área de marketing digital e reposicionamento da marca. “A loja está ampliada e já há projetos de abertura de uma segunda unidade”, informou Bruna Melo. Antes, a empreendedora já havia encerando as suas atividades em duas ocasiões.

 

Outro sucesso apresentado foi o VIPEC, curso de inglês localizado na Cidade Operária. Ele obteve redução de custos com apostilas impressas, a partir da implementação de tecnologias , como a sala de aula virtual, após as oficinas proporcionadas pelo IFMA e pela consultoria em marketing digital e educação especial.

 

Atuação

“Aliamos ensino, pesquisa e extensão”, pontuou Nayara Chaves, professora da área de produção, vestuário e moda do IFMA Campus Centro Histórico que também atua no projeto.  “Nessa saga de aprendizagem, muitas vezes alunos e professores trocam seus papeis para aprenderem”, informou.

 

 

O empreendedor chega ao IFMA por indicação ou por conhecer o projeto pelas redes sociais. “Há um processo de escuta, pois à vezes o empreendedor nem sabe o que ele quer”, pontuou Bruna Melo. Bancária aposentada, Denise Melo, é uma dessas pessoas eu está iniciando no empreendedorismo,  “O meu trabalho era muito estressante, e agora quero focar em algo que dê prazer e rendimentos”, afirma a criadora da D’laços. “Vou trabalhar com crianças e adultos, na linha de criação de laços, tiaras e broches”, explicou. “A minha intenção é vender para todo o Brasil”, planeja a nova empreendedora que há dois meses recebe orientações do IFMA. “Está sendo bastante produtivo”, avaliou. “Os estudantes orientam bastante”, informou. Ela considera que obteve avanços com a sua atuação na mídia. “É preciso saber como divulgar nas redes sociais”, ponderou.

 

Networking

A atividade contou, ainda, com a participação da designer de aprendizagem, de Lanna Reis, empreendedora de educação e fundadora da Diikee, Startup de Educação e de Daniel Mota, da Waka Coworking, ex-estudante do antigo CEFET, há 11 anos, e que hoje orienta novos empreendedores por meio de programas de mentoria e cursos de capacitação em gestão e inovação e presta serviços em inovação e tecnologia.

“Não deixe que as  críticas e os erros interrompam o sonho de realizar algo com paixão”, incentivou Lanna. “Não deixe que o medo do desconhecido impeça de fazer algo que faça o seu coração bater mais forte e com paixão”, prosseguiu.  “Não engavete as suas ideais, leve-as para o mundo”, continuou. “Empreender não é ter um CNPJ, é um estilo de vida”, finalizou.

“As pessoas estão mudando a sua forma de consumo”, afirmou Daniel. “Por mais que aprenda sobre gestão, é necessário ter o espírito empreendedor”, prosseguiu. “Foi no CEFET que comecei a despertar para o empreendedorismo”, concluiu.

Premiações do Projeto

1º lugar na corrida startup no Universo IFMA

3º lugar no Desafio de Ideias do Connepi 2018 em Recife (PE)

3º lugar no Relato de Experiências do Fórum de Extensão do IFMA

 

Fim do conteúdo da página