Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Curso de operador de computador rende frutos a ex-detentos
Início do conteúdo da página Notícias

Curso de operador de computador rende frutos a ex-detentos

Projeto em parceria com 2ª Promotoria de Justiça de Santa Inês rendeu uma oportunidade de emprego a Sergio dos Santos no Armazém Ypiranga.
  • Assessoria de Comunicação, com informações do Campus Santa Inês
  • publicado 01/07/2019 17h24
  • última modificação 04/07/2019 18h08
Imprimir

Após dez meses da conclusão do curso de formação inicial e continuada em operador de computador, realizado pelo Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Santa Inês, em parceria com 2ª Promotoria de Justiça de Santa Inês, o Diretor-Geral do campus, Aristóteles Lacerda, realizou uma visita à empresa Armazém Ypiranga para entregar o diploma de Empresário parceiro do IFMA, e aproveitou a oportunidade para conversar com o ex interno Sergio dos Santos, que participou do curso e conquistou a vaga ofertada na solenidade de formatura.

O projeto “Digitando uma nova história: educação, dignidade e transformação foi iniciado em 2018 e possui três eixos: a capacitação dos internos da UPR, de mulheres vítimas de violência e de jovens em situação de vulnerabilidade social. O objetivo da formação foi garantir a ressocialização dos detentos por meio do curso profissional. Com isso, busca-se evitar a reincidência no crime além de promover a reinserção desses alunos no mercado de trabalho ao deixarem o sistema penitenciário. A cada três dias de aula, os internos reduziram um dia de pena.

O curso de formação inicial e continuada em operador de computador foi o primeiro realizado nesse tipo de parceria, resultando na formatura de oito internos da Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) do município no dia 17 de agosto de 2018 e, na oportunidade, alguns empresários participaram do evento, como Fernando Antonio Vicente dos Santos (Armazém Ypiranga), oferecendo uma vaga de emprego para um dos internos, o que, na ocasião, emocionou o público presente.

Sergio reconheceu os esforços e fez questão de relatar “quero agradecer a Deus, ao Professor Aristóteles Lacerda, ao senhor Fernando Vicente pela oportunidade que me deram de recomeço de uma vida nova, uma oportunidade de emprego. Agradeço ainda todas as instituições envolvidas, os promotores e todos aqueles que me ajudaram dando força e ânimo para essa nova fase”, relatou.

Para o empregador, que aproveitou a oportunidade para agradecer ao IFMA, na pessoa do diretor do campus, e ao promotor de justiça, Sandro Lobato, que foram grandes parceiros dessa iniciativa, e dizer “a felicidade que estamos tendo com esse colaborador, Sérgio, que tem sido um exemplo de dedicação, comprometido, atencioso e cumpridor de suas tarefas. Para nós, é uma alegria dar esse testemunho positivo por ter dado certo, que venham mais colegas empresários a apostar no ser humano, dar oportunidades, pois o que há de mais importante é a vida”, afirmou.

A Assistente Social da Unidade Prisional de Santa Inês, Cid-Leila Nunes está no processo desde dentro da UPR, e comentou. “Fui comunicada e acompanhei todo o processo de Sérgio junto com o promotor de justiça de Santa Inês, Sandro Carvalho Lobato. O momento que mais me marcou foi receber a visita do empresário, Fernando Santos, que comunicou sobre o desempenho e a satisfação em receber o novo funcionário, relatando que todos os outros funcionaram abraçaram a causa, me deixando emocionada”, afirmou.  Um fato observado pela Assistente Social foi o destaque que Sérgio conquistou com seu desempenho, ficando em primeiro lugar no mês de março deste ano como o melhor funcionário no rendimento da empresa. “Isso nos traz muita emoção, e só tenho a agradecer a oportunidade dessa união entre as instituições”, destaca.

Para o professor do curso, Francisco Tanilson Silva, “a educação é transformadora e chega a lugares esquecidos pela sociedade, levando esperança. Para nós, professores, contribuir para o desenvolvimento e aperfeiçoamento de crianças, jovens e adultos é mais que gratificante, o sentimento de gratidão torna-se maior ainda quando vemos o resultado. Se doar a um projeto como este é poder continuar levando essa esperança, é permitir aos alunos, seja dentro de sala ou em outro local, a visão da possibilidade de um novo nascimento. Sérgio é prova dessa educação transformadora e nos motiva a continuar ajudando outros neste crescimento educacional”, destaca.

O coordenador do curso FIC, professor Emanuel Lemos, relatou: “ficamos muito felizes com o desempenho do aluno Sergio. Já em nossas aulas, Sergio foi aluno participativo nas aulas e mostrava-se interessado. Concluiu com êxito o curso e, graças a esta oportunidade de trabalho, tem conseguido desempenhar sua função e mostrado que pode contribuir com a sociedade. Ficamos muito felizes, enquanto instituição de ensino de ter contribuído com a formação dos alunos participantes do curso, como o Sérgio. Acreditamos que a educação pode transformar o ser humano e gerar impacto positivo na sociedade”.

O diretor do campus, Aristóteles Lacerda, enfatizou que “a concepção dentro do projeto, que é algo inovador, não só o curso, que é algo inédito dentro de uma unidade prisional, mas trazer uma esperança concreta de uma oportunidade de trabalho, porque os empresários, através do sindicato, da CDL, já estavam sabendo do projeto e alinhados com a possibilidade de oferecer uma oportunidade, que foi mais um diferencial do programa que favorece de verdade essa reinserção social em sua plenitude”, concluiu.

registrado em:
Fim do conteúdo da página