Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Projeto Coworking IFMA é premiado na etapa Nordeste do Prêmio Sebrae
Início do conteúdo da página Notícias

Projeto Coworking IFMA é premiado na etapa Nordeste do Prêmio Sebrae

O projeto de extensão foi classificado para concorrer à etapa nacional com outras 14 iniciativas de todo o país.
  • Jorge Martins
  • publicado 09/08/2019 17h02
  • última modificação 09/08/2019 19h45

Imprimir
O projeto de extensão Coworking IFMA foi uma das iniciativas vencedoras na etapa regional do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora. O trabalho conta com a participação de alunos e servidores dos campi São Luís – Centro Histórico e São José de Ribamar, dando consultoria a microempreendedores do bairro da Cidade Operária e adjacências. O projeto já havia recebido o Prêmio Sebrae na etapa estadual e agora concorre ao prêmio nacional da categoria Ensino Profissional.

A premiação está dividida em quatro categorias: Ensino Fundamental, Ensino Médio, Ensino Profissional e Ensino Superior.  O Coworking IFMA está entre os 15 finalistas nacionais de sua categoria e vai passar por uma nova avaliação que deverá decidir quem serão os vencedores dos troféus de ouro, prata e bronze.

Sobre o Coworking

O projeto funciona no Centro de Referência de Inovação e Empreendedorismo do IFMA, na Cidade Operária. As atividades tiveram início em 2017 e, no primeiro ano de funcionamento, foram atendidos 42 empreendedores. Já no segundo ano do Coworking, foram realizadas 61 consultorias.

Segundo a coordenadora do projeto, professora Ivanilde Pachecho, os resultados positivos são fruto do trabalho que vem sendo desenvolvido para além da consultoria aos empreendedores locais. “Temos feito desafios de ideias nas escolas públicas, palestras sobre empreendedorismo, cursos e oficinas. Além disso, estamos ajudando no desenvolvimento de algumas empresas juniores e temos duas startups participando da primeira fase do Programa Inova Maranhão, do governo do Estado”, comenta.

 

Fim do conteúdo da página