Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > CONSUP aprova Política de Capacitação dos Servidores
Início do conteúdo da página Notícias

CONSUP aprova Política de Capacitação dos Servidores

Na 50ª Reunião, realizada nesta quinta (22), conselheiros também discutiram a regulamentação de atividades docentes EBTT e aprovaram o Regimento Interno do Doutorado em Química em associação com a UFMA, entre outras pautas
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 23/08/2019 09h58
  • última modificação 23/08/2019 09h58

Imprimir
A 50ª Reunião do Conselho Superior (CONSUP) do IFMA foi marcada pela aprovação da Política de Capacitação dos Servidores da instituição. Também foi apresentado aos conselheiros e discutido o documento base de Regulamentação das Atividades Docentes da Carreira EBTT, além de aprovada a proposta do Regimento Interno do Doutorado de Química em Associação IFMA/UFMA. O encontro para discussões e deliberações ocorreu nesta quinta-feira (22), no auditório da Reitoria, em São Luís.

O reitor do IFMA e presidente do CONSUP, Roberto Brandão, destacou a aprovação da Política de Capacitação e Qualificação dos Servidores. “É uma das ações mais importantes da Propladi [Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional]. O IFMA estabelece uma política clara e objetiva para regulamentar e oferecer cursos de atualização, qualificação e capacitação de seus servidores, o que contribui para a eficiência da instituição”, comentou.

Carlos César Teixeira Ferreira apresenta Politica de Capacitação dos Servidores

A Política de Capacitação dos Servidores foi apresentada aos conselheiros pelo pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Carlos César Teixeira Ferreira, e pelo servidor Humberto Arruda Guimarães. Além de trazer as definições, objetivos, público-alvo, princípios e diretrizes das ações de capacitação, o documento estabelece as linhas de desenvolvimento e orçamento reservado para a política. “Um dos principais pontos é a estipulação do plano anual de capacitação e qualificação, além da instituição do comitê gestor da política, que tem com uma de suas principais competências promover a disseminação da capacitação e qualificação dos servidores, tudo isso ligado ao planejamento estratégico da instituição”, explicou Carlos César Teixeira Ferreira.

Regulamentação da atividade EBTT

Durante a reunião, representantes da Comissão de Sistematização das atividades docentes apresentaram aos conselheiros o documento base “Diretrizes para regulamentação das atividades docentes da Carreira EBTT de ensino, pesquisa, extensão gestão e representação institucional”. A votação das diretrizes foi adiada devido a pedido de vista. Com a solicitação concedida, foi estabelecido um prazo de 30 dias para que os conselheiros possam apresentar observações relativas ao documento. Após o período, o material novamente seguirá para votação no CONSUP.

A Comissão de Sistematização do documento base apresentou um vídeo explicando o trabalho de elaboração das diretrizes. O presidente da Comissão de Sistematização do material, Francisco Inaldo Lima Lisboa, destacou o caráter democrático da proposta elaborada. “É um documento extremamente democrático, pois passou por vários momentos de escuta e discussões. Foi disponibilizado na página do IFMA para recebimento de contribuições de vários segmentos e contribuições individuais”, disse. “O documento está sendo construído há quatro anos. Tivemos vários momentos de interrupções, por conta de decretos e alterações feitas MEC. Tivemos de fazer vários alinhamentos”, explicou.

As diretrizes descrevem e regulamentam todas as atividades de professores da Carreira do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT), não apenas aquelas em sala de aula, mas também as ações voltadas para a pesquisa e a extensão, por exemplo. A estrutura do documento base traz objetivos, princípios, conceitos, seções, disposições finais e transitórias e anexos com formulário de plano de trabalho e modelo de relatório. “Tivemos a preocupação de estabelecer modelos de plano de trabalho individual e relatório de trabalho docente, que comprove as atividades realizadas. Todas as atividades devem compor a atividade docente, gestão e representação institucional, atividade de ensino, de pesquisa e extensão”, explicou Carolina Batista e Silva Coelho, membro da Comissão de Sistematização.

Regimento interno do Doutorado em Química

Outro destaque da reunião, a aprovação da proposta do Regimento Interno do Doutorado em Química é um dos itens para pleitar na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) o estabelecimento do Programa de Pós-Graduação em Química em nível de Doutorado na forma de associação entre o IFMA e a Universidade Federal do Maranhão (UFMA). É o que explicou a chefe do Departamento de Pós-Graduação da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPGI), Lúcia Guêzo. “A CAPES exige uma série de documentos para a proposta ser analisada. A aprovação do regimento interno do curso pelo CONSUP é um dos documentos necessários. A UFMA já tem essa aprovação e o IFMA agora tem esse material”, informou a chefe do Departamento de Pós-Graduação.

De acordo com Lúcia Guêzo, a proposta de funcionamento do programa traz 13 professores no UFMA e quatro do IFMA. Ela também explicou que o Maranhão é o único estado do Nordeste sem um programa de Doutorado em Química. “O IFMA e a UFMA têm condições de oferecer o curso de Doutorado na área, para facilitar a qualificação dos profissionais que residem no Estado”, disse.

Novos conselheiros

Dois novos conselheiros tomaram posse no CONSUP durante a 50ª reunião – João Carlos Lima Martins, da Central Única dos Trabalhadores (CUT), como representante do segmento sociedade civil; e Liliana Regina Santos Costa, como representante do segmento técnico-administrativo do IFMA.  Também houve o encerramento dos mandatos dos quatro últimos conselheiros representantes do segmento estudantil, que temporariamente está sem representação no conselho. Uma nova eleição deve ser realizada, para a escolha dos novos representantes entre os estudantes. Foi escolhida ainda a comissão eleitoral para coordenar o processo sucessório dos conselheiros discentes, a fim de garantir a participação dos alunos no CONSUP.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página