Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Setembro Amarelo: IFMA alerta para a prevenção ao suicídio
Início do conteúdo da página Notícias

Setembro Amarelo: IFMA alerta para a prevenção ao suicídio

A campanha é uma ação conjunta com a Secretaria de Estado da Saúde e Secretaria Extraordinária da Juventude
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 10/09/2019 11h33
  • última modificação 10/09/2019 11h33

Imprimir

Para o professor Agenor Almeida Filho (centro) no exercício da Reitoria, o lançamento da campanha é marcante para a história do IFMA.

O Instituto Federal do Maranhão – Campus São Luís Monte Castelo – por meio do Núcleo de Assistência ao Educando – sediou na manhã desta segunda-feira, 09, o lançamento da campanha Setembro Amarelo. Em 2019 a ação aborda a temática “Converse, conte comigo. Escolha viver! A cerimônia, realizada no auditório Florise Pérola, é uma atitude promovida pela Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com o IFMA e Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude.

A campanha, que ocorre dentro do mês de valorização da vida, quando são efetivados trabalhos de prevenção no Campus Monte Castelo, está alinhada às concepções relativas ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro). O objetivo é conscientizar os diversos setores da sociedade para a importância do diálogo na quebra de tabus que persistem sobre o tema e para a assistência adequada às situações de risco, em especial entre os jovens.

Segundo o diretor executivo do IFMA, professor Agenor Almeida Filho, que representou o reitor Roberto Brandão, o dia é marcante na história do Instituto, visto que se inicia com os parceiros a discussão das causas ligadas ao suicídio. “Aqui iremos debater as ações estratégicas relacionadas a esta pauta, as quais já vêm sendo realizadas ao longo do ano. Assim, estaremos alinhados às práticas de vanguarda, abordando temas relevantes para a sociedade”, comentou o diretor, demonstrando preocupação com as redes socias, que muitas vezes sacrificam as relações interpessoais.

Opinião compartilhada pelo secretário de Saúde, Carlos Lula. Segundo ele, a campanha irá estabelecer diálogos com os jovens, mostrando outros caminhos, especialmente de valorização da vida. “A nossa realidade é mais do que expomos nas redes. Não há perfeição. É normal estamos tristes, mas muitas vezes precisamos buscar apoio, abraços e prestar mais atenção em quem está ao nosso lado”. Aos estudantes presentes no local, apontou a presença no auditório de grande parte da rede estadual de apoio à saúde mental, ali disponível para conversas e sensibilização da comunidade acadêmica.

Diretor do Campus Monte Castelo, Cláudio Leão: “O adoecimento é silencioso”

Em sua fala, o diretor do Campus Monte Castelo, professor Cláudio Leão, listou o numero crescente de atendimento psicossocial no campus, desde de 2016, o que favoreceu a escola, com mais de três mil alunos, a iniciar as campanhas centradas na prevenção ao suicídio. “Este acompanhamento é importante visto que o adoecimento é silencioso e ainda há estudantes que se recusam a recebe ajuda. Por conta disso, nós os perdemos para o suicídio”, lamentou.

A psicóloga e coordenadora da Campanha Setembro Amarelo no campus, Luciana Rocha, agradeceu a participação de todos os alunos voluntários envolvidos nas atividades. “Infelizmente tratamos de uma questão que se coloca como urgente em nossa realidade – a ação suicida. É preciso falar deste tema com os jovens de maneira responsável, sem medo ou vergonha”.

“Fico feliz por saber que o IFMA já assumiu o compromisso de trabalhar esta questão na escola”, comentou a secretária da Juventude, Tatiana Ferreira. A intenção agora, acrescenta, é fazer um alinhamento conjunto, promovendo uma rede de apoio, começando no Instituto, sempre com a perspectiva de valorização da vida e de reduzir a individualização promovida pelas redes sociais. “Agradeço a parceria com os agentes que se envolvem na defesa da vida”.

A estudante de Design de modas, Camila Soares, reconhece que atualmente as pessoas estão se perdendo sem as informações necessárias para o desenvolvimento psicológico. “Vivemos em uma sociedade de comportamento machista e sexista, atitudes que contribuem para o suicídio e a depressão. Não sabemos o que se passa em nossas mentes, que é um mecanismo de defesa, mas também pode ser uma arma, depende da forma como a utilizamos”.

Assistência ao educando

Ao partilhar informações sobre o tema, a diretora de Assuntos Estudantis do IFMA, Dayse Araújo, explicou que há várias estatísticas apontando para expansão deste adoecimento, principalmente entre os jovens. O mês de setembro, esclarece a diretora, na verdade é a culminância de um trabalho que vem sendo realizado ao longo do ano, em conjunto com as equipes de assistência ao educando, existentes nos vinte e nove campi do Instituto presentes no estado.

Diretora de Assuntos Estudantis do IFMA, Dayse Araújo: o Setembro Amarelo é culminância de um trabalho realizado ao longo do ano.

A ação no IFMA tem início em janeiro, com operações alusivas à campanha Janeiro Branco, quando atividades em todo o país cultuam a saúde mental. “São momentos importantes de promoção da qualidade de vida. Nossas equipes de psicólogos têm recebido uma demanda crescente de alunos passando por dificuldades emocionais”, diz Dayse Araújo. Em sua opinião é preciso estar com o sinal de alerta ligado, abordar o tema com cuidado e entender que o risco existe, mas que há amparo e acolhimento para enfrentar a situação.

Saúde mental

A diretora recorda que desde o ano passado o IFMA instituiu o Plano de Promoção da Saúde Mental, apresentado na 81ª reunião ordinária do Colégio de Dirigentes (COLDIR). Ela relata que em todas as unidades há comissões compostas por profissionais, formadas por professores, psicólogos, assistentes sociais, médicos, enfermeiros e demais servidores, devidamente capacitados, que se interessam por esta temática. “É importante que toda a comunidade acadêmica saiba identificar o aluno que manifesta alteração de comportamento, ou seja, se está mais depressivo, faltando às aulas ou com crises de ansiedade”, alerta, lembrando que, enquanto Diretoria, a DAE é responsável por estas ações.

“Não queremos inserir na sociedade apenas os melhores profissionais, mas cidadãos plenamente saudáveis, que possam contribuir com o ambiente que eles tanto precisam”, pontou, deixando para os alunos a reflexão sobre o mês de setembro como tempo de pensar sobre a valorização da vida, o bem mais precioso concedido por Deus ao homem. “Se Ele permitiu que vocês estejam aqui, é porque há uma missão a ser cumprida”.

Dinâmicas

Com a presença de profissionais da rede de saúde mental do Estado, foram desenvolvidas as dinâmicas do balão e árvore da vida. O balão trouxe para os alunos a ideia de não deixar os ânimos caírem. Já na árvore da vida os estudantes escreveram seus anseios, deixando transparecer o que plantam para o futuro.

A programação se estende até o dia 19 de setembro, com atividades na área de vivencia do Campus Monte Castelo, incluindo palestras sobre prevenção da saúde emocional, roda de conversa, distribuição de material educativo, preventivo e abraços grátis. Acesse aqui.

Galeria de Imagens

Fim do conteúdo da página