Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Assembleia Legislativa presta homenagem ao IFMA pelos 110 anos da Rede Federal
Início do conteúdo da página Notícias

Assembleia Legislativa presta homenagem ao IFMA pelos 110 anos da Rede Federal

Sessão solene foi realizada neta segunda (26). Autor da proposta foi o deputado Zé Inácio (PT).
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 26/11/2019 14h12
  • última modificação 26/11/2019 14h12

Imprimir
A Assembleia Legislativa do Maranhão homenageou nesta segunda-feira (26) o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA) pelos 110 anos da Rede Federal. A solenidade contou com a presença de ex-reitores, dirigentes, estudantes e servidores do IFMA. O autor da proposta de homenagem foi o deputado Zé Inácio (PT). O deputado Roberto Costa (MDB) conduziu no plenário a sessão solene.

No início da sessão, o público presente assistiu à exibição de um vídeo em homenagem ao IFMA. Na abertura da solenidade, Roberto Costa destacou o crescimento da Rede Federal no Maranhão. “É um trabalho notório o que o IFMA exerce no Estado, enquanto representante da Rede Federal, espalhando-se pelo interior maranhense, por inúmeros municípios”, comentou.

Em discurso, o deputado Zé Inácio apontou o papel estratégico do IFMA e da educação profissional pública e gratuita, que garante espaço para os jovens no mercado de trabalho. “Uma justa e grande homenagem da Assembleia Legislativa, que reconhece o papel estratégico do IFMA para o Maranhão e sua importância para o jovem maranhense. Essa é a instituição que representa todo o legado da educação profissional pública e federal no Estado, e que garante aos jovens, seja ele de origem humilde, do interior, uma oportunidade, o ingresso no mercado de trabalho”, disse.

O reitor Roberto Brandão agradeceu o parlamento estadual pela homenagem. “110 anos não são 110 dias. Começamos nossa história no início do século XX, como Escola de Aprendizes Artífices. Por meio de mudanças que remodelaram a educação, sofremos transformações. Já fomos Liceu Industrial, Escola Técnica Federal, Escola Agrícola, Colégio Agrícola, CEFET. E esse legado herdado pelo IFMA nos faz continuar o processo de ser o maior protagonista da educação profissional e tecnológica do Maranhão

Durante discurso, o reitor ressaltou os valores do IFMA, instituição para a qual, segundo ele, se preocupa não apenas com a qualidade da educação oferecida, mas também com a inclusão e o desenvolvimento social. “O IFMA consegue enxergar locais que poucos enxergam, em que poucos tiveram a ousadia de estar. Quiçá pudéssemos fazer e enxergar mais, para ir a locais ainda mais distantes e necessitados no Maranhão”, disse.

Além de Roberto Costa, Roberto Brandão e Zé Inácio, também compuseram a mesa da sessão solene o reitor do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão do Maranhão (IEMA), Jhonatan Almada; os ex-reitores do IFMA Valéria Martins e José Costa; o professor do IFMA José Lima dos Santos Filho (Professor Lima), ex-deputado estadual; e o aluno Lucas Freitas, do IFMA Campus São José de Ribamar, representando a comunidade estudantil.

O deputado Marco Aurélio (PCdoB), que acompanhou a solenidade, discorreu sobre a influência do IFMA na vida dos milhares de estudantes acumulados ao longo da história da educação profissional no Maranhão. “Homenagem mais que justa aos 110 anos da educação profissional no Estado, que tem como marca muito bem representada o IFMA”, comentou.

Homenageados

O reitor Roberto Brandão, os ex-reitores José Costa e Valéria Martins, o professor José Lima dos Santos Filho e os alunos Izabelly Lisboa e Ribamar Carneiro foram homenageados durante a sessão solene.

José Costa pronunciou-se sobre a expansão do IFMA ocorrida durante e após sua gestão. “Foram 18 campi e núcleos avançados pelo Estado. E cresceu ainda mais, hoje com 29 campi. O IFMA é um projeto ousado, que cresceu e continua crescendo, apesar das adversidades. Uma instituição que no interior as famílias aplaudem, torcem, para ver seus filhos estudando nesta instituição. É um símbolo de avanço social e educacional”.

Já José Lima dos Santos Filho mencionou o desenvolvimento institucional do IFMA e a relação com outras instituições. “É uma instituição que alcança nível internacional, que se relacionada com universidades estrangeiras, buscando o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado”.

Destaque entre os homenageados, a aluna paratleta do IFMA, Izabelly Lisboa, 15 anos, tem uma carreira esportiva que já acumula muitas premiações importantes, principalmente na natação. Mesmo com Artrogripose Múltipla Congênita (AMC), caracterizada por uma rigidez nas articulações que impede o movimento de seus membros inferiores, ela se tornou atleta e já acumula 56 medalhas. A estudante pratica corrida de rua, canoagem, toca violão, violino e teclado, e ainda se tornou a primeira mulher paratleta no kitesurf, no país.  Para ela, o IFMA tem proporcionado não apenas educação, mas inclusão e crescimento pessoal. “É sem dúvida uma escola importante em minha vida, que tem me garantido crescimento pessoal e também como estudante. Tenho encontrado muitas oportunidades e me surpreendo com cada apoio recebido”, disse, agradecendo a homenagem.

O aluno Ribamar Carneiro, presidente do Grêmio Estudantil do IFMA Campus São Luís-Maracanã, também agradeceu a homenagem e comentou sobre a atuação do movimento estudantil no Instituto. “É uma instituição de diálogo com o movimento. Por meio da comunicação entre estudantes e a gestão do IFMA, conseguimos por exemplo renovar parcialmente da frota de ônibus que atende a comunidade da Vila Esperança, onde está localizado o Campus Maracanã”, explicou.

Rede Federal

A Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica completou 110 anos no dia 23 de setembro. A história foi iniciada com a criação das Escolas de Aprendizes Artífices pelo presidente Nilo Peçanha, em 1909. Mas ao longo de mais de um século, a Rede Federal passou por inúmeras mudanças.

Em 1937 as Escolas de Aprendizes Artífices foram transformadas em Liceus Industriais e, em 1942, estes deram origem as Escolas Industriais e Técnicas. Sete anos depois, essas escolas tornaram-se autarquias com o nome de Escolas Técnicas Federais. A partir de 1994, com a instituição do Sistema Nacional de Educação Tecnológica, surgiram os Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets).

Já o modelo que conhecemos hoje surgiu em 2008, com a criação dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, que têm como missão e desafio levar educação profissional a todo o país, porém, adotando um modelo diferente daquele do início do século 20.

Atualmente a Rede contabiliza 611 unidades em 578 municípios em todo o território nacional. São cerca de um milhão de matrículas, mais de 11 mil cursos e 75 mil servidores efetivos (professores e técnico-administrativos).

O IFMA é um dos Institutos que integram a Rede. É ainda a maior instituição de ensino presente no Maranhão, com tem 29 campi e mais seis centros de referência em todo o Estado. Em razão da Educação a Distância e de outras ações governamentais, o IFMA alcança mais de 70 municípios maranhenses, contabilizando 3.200 servidores e mais de 40 mil alunos. A instituição oferece mais de 200 cursos técnicos e mais de 70 cursos superiores, além de cursos de especialização e cinco programas de mestrado.

registrado em:
Fim do conteúdo da página