Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > IFMA determina adoção de medidas de proteção aos prestadores de serviço
Início do conteúdo da página Notícias

IFMA determina adoção de medidas de proteção aos prestadores de serviço

Empresas devem afastar das atividades todos os empregados que estão no grupo de risco. Trabalho remoto, antecipação de férias e revezamento em turnos também devem ser avaliadas.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 25/03/2020 17h07
  • última modificação 25/03/2020 17h07

Imprimir
Foi publicada nesta quarta-feira (25.03) a Portaria nº 1.257/2020,  que trata da gestão de contratos com prestadores de serviço no âmbito do Instituto Federal do Maranhão em razão do estado de emergência de saúde pública decorrente do surto de Coronavírus (COVID-19). A nota foi apresentada pela Pró-Reitoria de Administração ao Comitê Central de Crise, e se baseia em recentes publicações dos Ministérios da Educação e da Economia.  O documento determina que sejam executadas ações para diminuir o fluxo e a exposição desses trabalhadores.  O IFMA possui mais de 30 contratos celebrados com empresas para serviços como os de limpeza, segurança patrimonial, condução de veículos oficiais, manutenção predial, suporte, telefonia, eventos, impressão, água, energia, internet, entre outros.

Com a publicação da Portaria, as unidades do IFMA devem notificar as empresas contratadas para que façam o levantamento e afastem imediatamente das atividades presenciais os funcionários que se enquadram em grupos de risco. São considerados integrantes deste grupo os empregados com idade a partir de 60 anos; empregados imunodeficientes ou com doenças preexistentes crônicas ou graves;  responsáveis pelo cuidado de uma ou mais pessoas com suspeita ou confirmação de diagnóstico de infecção pelo novo Coronavírus; e empregadas grávidas e/ou lactantes. Para estes trabalhadores, no que couber, deve ser aplicado o regime de trabalho remoto.

Para os demais prestadores de serviço,  a Nota orienta aos gestores das unidades do IFMA que busquem, em negociação com as empresas,  alternativas para reduzir o fluxo desses trabalhadores na instituição e, consequentemente, sua exposição. Novamente é indicado o trabalho remoto, sempre que possível, além da antecipação de férias, jornada de trabalho em turnos alternados de revezamento e também a implantação de redução de carga horária com a implantação de banco de horas.

Acesse aqui a Portaria 1.257/2020

 


 

Outras notícias sobre o assunto:

IFMA não irá fazer uso de meios digitais para substituir aulas presenciais;

Comitê de Crise divulga orientações para o desempenho de atividades de forma remota;

IFMA determina que atividades sejam desenvolvidas prioritariamente de forma remota;

IFMA estabelece procedimentos para atividades durante período de suspensão das aulas;

Comitê de emergência do MEC realiza segunda reunião sobre ações contra o coronavírus;

IFMA suspende aulas por prazo indeterminado;

Nota oficial: não há registros de casos de estudantes com COVID-19 no IFMA;

Comitê de emergência do MEC define primeiras ações contra o Coronavírus;

Coronavírus: Ministério da Economia emite orientações;

Conselho de reitores emite nota sobre novo Coronavírus

registrado em:
Fim do conteúdo da página