Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Colégio de Dirigentes trata de atuação institucional em tempos de pandemia
Início do conteúdo da página Notícias

Colégio de Dirigentes trata de atuação institucional em tempos de pandemia

  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 27/05/2020 15h31
  • última modificação 27/05/2020 20h14

Imprimir

104ª reunião do Colégio de Dirigentes do IFMA foi realizada por meio de videoconferência.

Os dirigentes do Instituto Federal do Maranhão realizaram, na quarta-feira (20.05), a 104ª reunião do Colegiado. Em razão das medidas de distanciamento social como prevenção ao avanço da Covid-19, o encontro ocorreu novamente por meio de videoconferência. Os encaminhamentos institucionais no período de suspensão das atividades acadêmicas foram o tema central da agenda do órgão.

Na abertura dos trabalhos, o Reitor do IFMA, professor Roberto Brandão, manifestou seu pesar em razão do falecimento de servidores, colaboradores e familiares, que já foram vítimas da Covid-19 e solicitou um minuto de silêncio em memória de todos. “Infelizmente já possuímos em nossa comunidade vários servidores e terceirizados que foram acometidos pela Covid-19. São perdas irreparáveis”, disse.

Pautas:

Atividades do GT para análise, planejamento de estratégias e processo formativo em Educação a Distância (EaD)

Constituído o início de maio, o Grupo de Trabalho para análise, planejamento de estratégias e elaboração de processo formativo é composto por servidores da Pró-Reitoria de Ensino (Proen), do Centro de Referência Tecnológica (Certec) e da representação dos Dirigentes dos Campi, sendo presidido pela professora Simone Santos, Diretora do Certec.  A criação do Grupo foi objeto de discussão entre o Comitê Central de Crise para Enfrentamento do Coronavírus e o Reitor do IFMA, professor Roberto Brandão, a partir de análise primária dos resultados da pesquisa institucional.

Apresentação do Relatório Docente e Proposta de Capacitação

O GT apresentou recomendações a partir da avaliação dos dados obtidos no mês de abril na pesquisa Institucional sobre as condições de acesso à internet de estudantes e a habilidade e o aspecto formativo dos professores para produção de conteúdo digital.

No segmento dos professores, aproximadamente 75% (1.435 respondentes) participaram da pesquisa.  A informação coletada indica que 40% da amostra informou não possuir conhecimento quanto ao uso de ferramentas e de plataformas para EaD.  “Observamos que uma grande parcela dos nossos professores possui regime de trabalho com dedicação exclusiva. Nesse sentido é que sugerimos que a formação continuada em mídias digitais seja implementada aos docentes em ação sistêmica e como parte de suas atividades. Também recomendamos que a capacitação ocorra com o uso da plataforma institucional, até para que esse professor possa se ambientar”, disse o professor João da Paixão, Diretor-geral do Campus Caxias e membro do GT.

A proposta de capacitação apresentada pelo grupo é composta de atividades teóricas e práticas, com  40h de carga horária, e contempla a formação de competências e o conhecimento em planejamento de material didático, direitos autorais, produção de mídias, gravação de videoaulas e o aprendizado de ferramentas como o SUAP EDU, AVA, Google Classroom e Meet, entre outros. “Vejo que é uma oportunidade de inovarmos e avançarmos na qualificação dos nossos professores”, destacou a presidente do GT, professora Simone Santos.

Apresentação do Relatório Discente e Retorno às atividades

No segmento dos estudantes foi observada uma baixa participação na pesquisa institucional. Apenas 30% (9.866 respondentes) dos nossos discentes conseguiram contribuir com a coleta. Esse público demonstrou que possui smartphone (98%), mas que em sua maioria não reúne condições favoráveis de acesso à internet – 6.400 estudantes (65% da amostra) indicaram que não possuem pacotes de dados ou possuem em quantidade insuficiente.

Os trabalhos do GT da Formação e uso da EAD devem se somar aos esforços do GT de Retorno às Atividades Acadêmicas, que foi constituído para elaborar diretrizes institucionais para acesso e permanência nos espaços comuns, medidas preventivas e sanitárias.  Recentemente, em mensagem à Comunidade do IFMA, Roberto Brandão falou sobre a opção do IFMA em não avançar no uso da EaD para substituir o ensino presencial  e que o retorno às atividades presencias ocorrerá quando for seguro aos estudantes e servidores.

Regulamentação da Carga Horária EaD nos cursos presenciais

Outra ação trabalhada pelo Grupo de Trabalho é a proposta de regulamentação para oferta de carga horária na modalidade EaD nos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio e de Graduação do IFMA. O grupo construiu um minuta de resolução e o documento foi apresentado ao Colegiado pela Diretora de Educação da Proen, Socorro Carneiro, e pela Coordenadora Pedagógica de Ensino Técnico da Proen, Sônia Pedroni.

A Minuta de Resolução propõe, entre outros pontos, que os componentes curriculares dos cursos de nível médio presenciais poderão ser ministrados parcialmente na modalidade de EaD até o limite 20% da carga horária diária do curso. Já o percentual para atividades em EaD nos cursos de graduação chegaria até 40% da carga horária total do curso.  O documento seguirá para a fase de Consulta Pública junto à Comunidade e posterior encaminhamento ao Conselho Superior do IFMA.

registrado em:
Fim do conteúdo da página