Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Colégio de Dirigentes aprova diretrizes para retorno às atividades acadêmicas e administrativas
Início do conteúdo da página Notícias

Colégio de Dirigentes aprova diretrizes para retorno às atividades acadêmicas e administrativas

  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 12/06/2020 12h15
  • última modificação 12/06/2020 12h15

Imprimir

Na quarta-feira (10), foi realizada, de forma virtual, a 104ª Reunião Ordinária do Colégio de Dirigentes (Coldir), com participação do reitor, pró-reitores, diretores-gerais e diretores sistêmicos do IFMA. Os dirigentes discutiram as seguintes pautas: Diretrizes para a realização de atividades não presenciais em cursos presenciais e reorganização do Calendário escolar 2020; Trilha formativa para a utilização de ferramentas digitais em atividades não presenciais; e Plano de retorno às atividades acadêmicas e administrativas no contexto da pandemia da Covid-19.

 

Confira, a seguir, as pautas discutidas pelo colegiado:

 

Diretrizes para a realização de atividades não presenciais em cursos presenciais e reorganização do Calendário escolar 2020

O Grupo de Trabalho sobre Ensino, composto por 18 servidores, elaborou a proposta de texto da Portaria que vai estabelecer diretrizes institucionais em duas áreas: 1) realização de atividades não presenciais em cursos presenciais; e 2) trilha formativa para a utilização de ferramentas digitais em atividades não presenciais.

O subgrupo que elaborou a parte do documento referente às diretrizes para a realização de atividades não presenciais em cursos presenciais foi mediado pela pró-reitora de Ensino, Ximena Paula Bandeira. A proposta se baseia no Parecer nº 5/2020, do Conselho Nacional de Educação (CNE/CP), que trata da reorganização do Calendário escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da pandemia da Covid-19.

A Medida Provisória nº 934/2020 dispensou os estabelecimentos de ensino da obrigatoriedade de cumprir o mínimo de dias de efetivo trabalho escolar, desde que cumprida a carga horária mínima anual, observadas as normas a serem editadas pelos respectivos sistemas de ensino.

As diretrizes foram apresentadas aos dirigentes pela diretora do Centro de Referência Tecnológica (Certec), Simone Santos, que presidiu a comissão. O documento busca garantir uma educação inclusiva e de qualidade – mesmo com as dificuldades impostas pelo cenário de pandemia – e assegura a flexibilidade e autonomia dos campi para adequação às suas especificidades e realidades próprias. Segundo o texto, as atividades pedagógicas não presenciais correspondem às atividades realizadas pelos estudantes, desenvolvidas e acompanhadas pelos docentes, mediadas ou não por tecnologias de informação e comunicação (TICs). Nesse sentido, não se confundem com a educação a distância ou com a oferta de carga horária na modalidade EAD em cursos presenciais.

Após discussão e contribuições do colegiado, o texto segue para apreciação do Comitê Central de Crise para o Enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19).

 

Formação para uso de ferramentas digitais em atividades não presenciais

O subgrupo que elaborou a trilha formativa para utilização de ferramentas digitais em atividades não presenciais foi mediado pela professora Carolina Nunes. O documento ressalta a importância da capacitação docente para o uso de conteúdos digitais no processo ensino-aprendizagem, necessidade que ficou ainda mais evidente em tempos de distanciamento social. No mês de abril, o IFMA realizou uma pesquisa sobre as condições de acesso à internet de estudantes e a habilidade e o aspecto formativo dos professores na produção de conteúdo digital. A pesquisa foi respondida por 1.435 professores (aproximadamente 75% do total) e apontou que 49,97% deles disseram não ter formação para produção desse tipo de conteúdo, enquanto 19,93% relataram que o trabalho em conteúdos digitais é uma área totalmente nova para eles.

O texto propõe a formação na plataforma Google for Education e um itinerário formativo por meio da indicação de cursos e materiais formativos. A formação proposta ocorrerá no Google Classroom, com a utilização de materiais diversificados, como videoaulas e tutoriais, além de canais para interação entre os participantes. A trilha formativa está dividida em quatro áreas: 1) Fundamentos para o ensino remoto; 2) Produção de mídias digitais; 3) Ferramentas digitais; e 4) Planejamento e avaliação.

 

Plano de retorno às atividades acadêmicas e administrativas

O Plano de retorno às atividades acadêmicas e administrativas do IFMA no contexto da pandemia da Covid-19 estabelece uma série de orientações gerais para a comunidade acadêmica e visitantes nos campi e na Reitoria e de protocolos sanitários que devem ser adotados antes e após o retorno das atividades. O documento traz recomendações sobre a limpeza e desinfecção de ambientes; medidas que devem ser adotadas na recepção da comunidade acadêmica; diretrizes para áreas comuns e de ensino, setores administrativos, biblioteca, assistência estudantil, Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS) e Residência Estudantil. A proposta foi apresentada pela presidente do GT, Ellen Cristiny Aroucha, e discutida pelos dirigentes. Agora, segue para apreciação e deliberação do Comitê Central de Crise para o Enfrentamento ao Coronavírus (Covid-19).

registrado em:
Fim do conteúdo da página