Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Memorial IFMA lança primeira edição de projeto itinerante
Início do conteúdo da página Notícias

Memorial IFMA lança primeira edição de projeto itinerante

Evento virtual trouxe iniciativas de cinco campi, com à proposta de se estender às demais unidades do Instituto
  • Augusto do Nascimento | Fotos históricas: Heber Macambira
  • publicado 31/03/2021 20h48
  • última modificação 31/03/2021 20h48

Imprimir

A primeira edição do projeto “Memorial IFMA Itinerante” foi realizada nos dias 23 e 30 de março (terças-feiras), com a proposta de preservar, valorizar e divulgar a memória do Instituto, fortalecendo sua imagem institucional. O evento de lançamento, aberto ao público, reuniu os campi da Região Metropolitana de São Luís: Alcântara, Centro Histórico, Maracanã, Monte Castelo e São José de Ribamar. Com mesas redondas, oficinas, apresentação de vídeos e exposição, a programação ocorreu pela manhã (dia 23) e à tarde (30) em formato virtual com transmissão pela TV IFMA na plataforma YouTube (links disponíveis no fim da matéria).

Essa iniciativa surgiu como projeto de extensão vinculado ao Centro de Preservação da Memória (Memorial IFMA), desenvolvido desde 2015, que posteriormente passou a integrar o conjunto de projetos estratégicos da instituição. Tendo a estrutura abrigada atualmente de forma provisória no Campus Centro Histórico, o Memorial IFMA Itinerante, como já ocorre em institutos federais de outros estados brasileiros, busca assessorar a instalação de pontos de memória em cada uma das unidades do Instituto, integrando os 29 campi e campi avançados através de ações de ensino, pesquisa e extensão, e da realização de ações culturais e educativas que facilitem o acesso a bens materiais e imateriais constituintes do acervo museológico do IFMA.

“A memória do IFMA não é só a história antiga, mas é também a memória recente”, disse a professora Creudecy Costa da Silva (História), enfatizando que o Instituto é uma instituição centenária (as Escolas de Aprendizes Artífices, primeira versão dos atuais institutos federais, foram instituídas nos estados brasileiros em 1909), mas também vem construindo e entrelaçando memórias recentes, com a expansão dos campi em diversas cidades do Maranhão. Na abertura, Creudecy Costa representou a coordenação do projeto, que desenvolve ao lado de outros docentes do Campus Centro Histórico: Terezinha de Jesus Campos de Lima, Janete Rodrigues de Vasconcelos Chaves (ambas de Turismo), e Márcio César de Castro Aragão (Desenho Arquitetônico). Segundo ela, a iniciativa conta ainda com a participação de inúmeros professores pesquisadores, além de alunos e ex-alunos.

“O desafio maior é como fazer para que o Memorial IFMA alcance todos os ambientes do Instituto para a garantia da preservação da nossa memória material e imaterial, assim como para fortalecer nossa identidade visual”, disse o reitor Carlos César Teixeira Ferreira, avaliando que o avanço do projeto estratégico Memorial IFMA na instituição desperta sentimentos híbridos de orgulho, esperança, motivação e, sobretudo, de responsabilidade com os bens públicos. De acordo com o gestor, o projeto tem a relevância de contribuir para que os atuais e futuros estudantes, servidores e visitantes compreendam a história da instituição, além de formar um espaço de convivência entre as novas gerações e servidores aposentados e estudantes egressos. Ao refletir sobre o histórico do Instituto, que desde a criação passou por diversas transformações de institucionalidade, Carlos César Teixeira destacou ainda que o ingresso de estudantes mulheres só ocorreu após 63 anos de fundação. “Hoje, elas estão fazendo uma verdadeira revolução dentro da instituição”, avaliou, ponderando que a partir das lutas e conquistas, os ambientes institucionais vêm sendo cada vez mais compartilhados pelas mulheres.

Outro destaque do evento foi a participação das alunas do curso Técnico em Eventos do Campus Centro Histórico, Kessia Marcely Pinto Araújo e Sofia Laura Gomes Costa Silva, que atuaram como mestres de cerimônia dos encontros, nos dois dias de evento, acompanhadas pelos intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) Margareth Rose Santos Oliveira e Klean Alex Fonseca de Carvalho (dia 23), e Ângela Pereira e Michelle Brito (dia 30).

Exposição

A programação de lançamento do Memorial IFMA Itinerante encerrou-se com a exposição Heber Macambira, com registros de imagens feitas pelo ex-funcionário da então Escola Técnica Federal do Maranhão (ETFM), que compõem o acervo fotográfico do Instituto. Algumas das fotos ilustram esta matéria. Segundo a professora Andréa Frazão, responsável pela curadoria com o docente Diego Lobato Ferreira, a exposição resultou de um podcast com depoimento de Aline Macambira, que contou um pouco sobre a história do seu pai e sua relação com a fotografia. A apresentação dos curadores pode ser vista no vídeo com a programação do segundo dia do evento (link abaixo), a partir de 1h36min de transmissão.

 

Links para transmissões gravadas (Canal TV IFMA no YouTube):

Dia 23/03, com destaque para o vídeo “Eu Valorizo Minha Memória”, de apresentação da iniciativa (a partir dos 7min20seg da transmissão).

Dia 30/03, com apresentação da importância e desafios da preservação da memória do IFMA (início a partir de 1h03min40seg da transmissão).

Fim do conteúdo da página