Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > PROAD realiza treinamento para descentralização do cadastramento e habilitação de usuários no SIASG
Início do conteúdo da página Notícias

PROAD realiza treinamento para descentralização do cadastramento e habilitação de usuários no SIASG

O objetivo da capacitação é facilitar a rotina dos serviços ligados às requisições e acesso ao Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais (SIASG) e diminuir o tempo de atendimento das solicitações dos campi
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 05/04/2021 17h25
  • última modificação 05/04/2021 20h32

Imprimir
A Pró-Reitoria de Administração (PROAD) do IFMA realizou, no dia 29 de março, um treinamento com todos os campi para descentralização do cadastramento e habilitação de usuário no o Sistema Integrado de Administração de Serviços Gerais (SIASG). Na prática, a descentralização significa que cada campus terá um ou mais cadastradores locais habilitados, que serão os responsáveis por atender às solicitações de inclusão, alteração, inativação, reativação, exclusão, habilitação e geração de senhas em sistemas ligados ao SIASG (Comprasnet, PGC, ETP Digital – Fase Interna, SICAF, Pregão, RDC, etc.). O treinamento foi realizado pelo Google Meet.

Para o diretor de Administração da PROAD, Berto de Tácio Pereira Gomes, “a descentralização visa facilitar a rotina dos serviços ligados às requisições e acesso aos sistemas do SIASG, já que elas poderão ser atendidas localmente nos campi, em vez de gerar um ‘gargalo’ na Reitoria. Com isso, é possível: 1) reduzir o fluxo de solicitações encaminhadas à PROAD, que até então tem sido enorme, comprometendo o tempo de dedicação dos servidores que atuam como cadastradores parciais para outras tarefas; 2) diminuir o tempo de resposta no atendimento das solicitações dos campi, uma vez que cada campus poderá, em tese, atender às requisições dos usuários de sua própria unidade de forma mais imediata; e 3) aumentar a autonomia das unidades, no que se refere ao gerenciamento de sistemas”.

Por causa da grande responsabilidade do cadastrador local, a PROAD explicou que receberam esse perfil de acesso apenas os diretores-gerais (exceto aqueles ligados aos Campi Avançados e Centros de Referência, por estarem ligados a UASG da Reitoria); os diretores de administração; os chefes dos Departamentos de Licitação e Contratos; os coordenadores de licitação e compras; e os chefes do Núcleos de Licitação e Compras.

Dentre as vantagens que a descentralização do cadastramento e habilitação de usuários no SIASG trará ao IFMA, a PROAD lista:

  1. Maior Autonomia para os Campi: uma vez que cada unidade terá seus respectivos cadastradores locais, os Campi terão a autonomia necessária para realizar a grande maioria dos procedimentos relacionados ao cadastramento e habilitação dos seus usuários no SIASG, ou seja, o grau de dependência dos Campi, em relação à Reitoria, no que se refere à realização desses procedimentos, caíra significativamente.
  2. Maior Agilidade no Atendimento: considerando que o atendimento das solicitações de cadastro e habilitação dos usuários do SIASG será feito localmente, ou seja, cada campus atenderá as solicitações dos seus respectivos servidores, espera-se que o atendimento dessas solicitações seja significativamente mais rápido, se comprado ao modelo anterior, onde as solicitações dos usuários de todos os campi eram encaminhadas para Reitoria, o que gerava um grande gargalo.
  3. Melhor Utilização do Tempo da Administração: uma vez que o volume de solicitações de cadastramento e habilitação de usuários do SIASG encaminhadas para a Reitoria tende a diminuir bastante, os servidores da PROAD que atuam como cadastradores parciais/locais poderão utilizar melhor o tempo de trabalho para se dedicar as outras atividades importantes do setor.
  4. Melhor Controle de Acesso: cada campus poderá realizar um controle de acesso mais efetivo de seus respectivos usuários do SIASG, uma vez que os gestores locais conhecem melhor e mais rapidamente as situações/ocorrências em que os usuários precisam ser inativados ou excluídos do sistema (ex.: mudança de setor, movimentação para outro órgão, vacância, exoneração, etc.). Isso tende a aumentar a segurança no uso do sistema. Antes, o controle de acesso ao SIASG era mais complexo, uma vez que a PROAD/Reitoria precisava gerenciar as listas de usuários de todos os campi, o que não é era uma tarefa trivial.

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página