Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Os caminhos e tendências da Tecnologia e Inovação em debate no Universo IFMA
Início do conteúdo da página Notícias

Os caminhos e tendências da Tecnologia e Inovação em debate no Universo IFMA

A palestra de encerramento teve como palestrante a professora Cristiane Borges (IFCE).
  • Miguel Ahid
  • publicado 16/04/2021 20h43
  • última modificação 16/04/2021 20h43

Imprimir
“A necessidade é a mãe da inovação”. Com essa frase de Platão, teve início a palestra “Tecnologia e Inovação: caminhos e tendências”, que marcou o encerramento da sexta edição do Universo IFMA, “ realizado de 13 a 15 de abril, pelo Instituto Federal do Maranhão. A diretora de Pesquisa do IFMA, Georgiana Marques, foi a mediadora na ação.

Coube a professora Cristiane Borges (IFCE), ministrar o que ela preferiu chamar de “uma conversa sobre Tecnologias e Inovação”. Começou listando as tendências (Blockchain, Cibersegurança, Realidade Virtual e Realidade Aumentada), além do Grafeno (com grande potencial de aplicação) e do Hidrogênio (fonte de energia limpa que tem três vezes mais energia do que a gasolina).

A professora faz um ponto de reflexão: qual o número de pessoas excluídas de uma comunicação on-line? No mundo, disse ela, há cerca de mais de dois bilhões de pessoas excluídas, ou seja, sem acesso a essa comunicação on-line. Outras áreas que têm sua projeção em evidência são: a Inteligência Artificial (com impacto na modernização, conectividade, saúde); as Tecnologias Agropecuárias (por exemplo: uso de drones, Biotecnologia e Agricultura 4.0).

 
Um exemplo de sucesso

O Polo de Inovação Fortaleza iniciou suas atividades em dezembro de 2015, relembrou Cristiane. “Hoje temos mais de 50 registros de propriedade intelectual, mais de 100 professores pesquisadores, mais de 70 projetos contratados, que envolvem mais de 500 alunos. No país são 13 polos desse modelo atualmente”, detalhou.

O Polo cearense tem duas áreas de atuação: Sistemas embarcados e Mobilidade digital. São destaques os projetos: o Sistema de monitoramento e controle de qualidade de agua para aquicultura; o Sistema Inteligente de Direcionador de Conteúdo e Publicidade; e a Plataforma multilateral para profissionais da saúde.

Fim do conteúdo da página