Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Consup aprova Política de Programas de Projetos de Ensino do IFMA
Início do conteúdo da página Notícias

Consup aprova Política de Programas de Projetos de Ensino do IFMA

O órgão deliberativo também aprovou a criação das empresas juniores dos campi Bacabal e Barra do Corda, além de ter homologado o pedido de renovação das autorizações das fundações de apoio ao IFMA.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 27/05/2021 10h35
  • última modificação 27/05/2021 10h35

Imprimir
O Conselho Superior (Consup) do IFMA aprovou, em Reunião Extraordinária realizada no dia 20 de maio, a Política de Programas e Projetos de Ensino da instituição. O órgão deliberativo homologou ainda o pedido de renovação de autorização das fundações de apoio ao IFMA – Fundação Josué Montello e Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba (FUNETEC). Esta foi a 1ª Reunião Extraordinária do Consup em ambiente virtual, na qual também foram aprovadas as propostas de criação das empresas juniores dos campi Bacabal e Barra do Corda.

Esta foi a primeira Reunião Extraordinária do Consup realizada em ambiente virtual. 

No início da reunião, transmitida pela TV IFMA no Youtube,  o reitor do IFMA e presidente do Consup, Carlos Cesar Teixeira Ferreira, parabenizou os pedagogos do IFMA, por causa do Dia do Pedagogo, comemorado em 20 de maio, dia em que foi realizada a Reunião Extraordinária. “Aproveito para parabenizar a todos os pedagogos, especialmente os da nossa instituição, por este dia em que se comemora uma profissão tão importante”, declarou o reitor. Os cumprimentos foram oferecidos em nome da conselheira Márcia Andréa Santos, pedagoga do IFMA que participava da sessão. “Agradeço a lembrança e estendo os parabéns aos meus colegas e às minhas colegas pedagogas”, disse.

O pró-reitor de Ensino e Assuntos Estudantis do IFMA, Maron Gomes, apresentou a minuta da Política de Programas e Projetos de Ensino, que foi aprovada, com alterações, pelo Consup. Maron Gomes destacou a aprovação da Política no Dia do Pedagogo. “Num dia tão importante para esses profissionais, estamos apreciando essa política que influencia diretamente na atividade dos pedagogos da nossa instituição”, declarou.

A criação da Política de Programas e Projetos de Ensino é uma das ações incluídas no plano Integrado de Ações Estratégicas da Pró-Reitoria de Ensino e Assuntos Estudantis (Prenae). O objetivo é contribuir para a inovação das práticas pedagógicas, a melhoria na aprendizagem, a permanência e êxito dos alunos, a integração e o incentivo à docência.  O documento consolidado, trazendo as mudanças feitas pelo Consup, será divulgado pela Prenae.

Fundações de apoio

Durante a reunião, o pró-reitor de Extensão, Carlos Alexandre Amaral Araújo, apresentou os relatórios de atividades desenvolvidas no ano de 2020 pelas fundações que prestaram os serviços para o Instituto. Por meio deles, o Consup avaliou e aprovou o desempenho das instituições, homologando o pedido de renovação de autorização, a ser encaminhado para o Ministério da Educação (MEC), responsável por fornecer as autorizações de apoio. “A renovação é feita anualmente. Para realizar a renovação, o MEC vai se embasar na avaliação, feita pelo Consup, do desempenho dessas fundações no exercício de 2020, que demonstrem os benefícios trazidos para a instituição”, explicou o pró-reitor.

A Fundação Josué Montello apoia as ações de pesquisa e transferência de tecnologia do IFMA desde 2017, dando suporte a projetos e cursos. Por meio da fundação, o IFMA foi contratado, por exemplo, pela Alcoa em 2017 para ofertar o Curso de Especialização de Engenharia em Manutenção, em um contrato de R$ 598 mil, com duração de aproximadamente dois anos. Outro projeto apoiado foi a oferta de testes DELF e Dalf, exames de proficiência em língua francesa, em que a Josué Montello foi intermediária do IFMA com a Embaixada da França. Por meio do convênio, o Instituto passou a aplicar, desde 2019, os testes em São Luís. Como mais um exemplo, foi desenvolvido, em 2019, o projeto “A importância socioeconômica do Agrobalsas para o Estado do Maranhão”, em que a empresa que realiza o evento contratou o IFMA para fazer o levantamento de impostos gerados pelo Agrobalsas para o Governo do Estado.

Já a FUNETEC apoia o IFMA desde 2020. Entre as ações executadas em destaque, a realização do Projeto IFMA no Mundo, responsável por fazer o acompanhamento dos estudantes egressos da instituição, e ainda o acordo de parceria do IFMA com a Huawei, para a oferta de cursos com foco em redes de computadores.

O pró-reitor de Extensão explicou como funciona o apoio das fundações aos projetos do IFMA. “A empresa procura a fundação quando tem uma demanda. A fundação olha dentro do catálogo qual instituição tem expertise para essa demanda. Também pode acontecer de o próprio IFMA propor um serviço a uma empresa e ela aceitar, contratando então o Instituto por meio da fundação”, disse Carlos Alexandre Amaral Araújo. “Conseguimos estabelecer maior relação com o setor produtivo e maior celeridade da concepção de contratos e documentos, por meio das fundações. Temos consciência que precisamos potencializar o número de projetos apoiados por essas fundações. Uma das ações cabe ao IFMA, construindo um portfólio de serviços que podemos oferecer à sociedade”, complementou.

Empresas Juniores

O Consup aprovou, na mesma reunião, as propostas de criação da Empresa Júnior 99 Consultoria Empresarial, do Campus Barra do Corda, e da Empresa Júnior do Campus Bacabal. O pedido foi apresentado pelo pró-reitor Carlos Alexandre Amaral Araújo.

A criação da Empresa Júnior (EJ) do Campus Bacabal tem a anuência da direção-geral da unidade de ensino, que vai ceder um espaço físico no campus para o funcionamento da empresa. A empresa é um projeto de extensão multidisciplinar, que será acompanhado pelo Departamento de Extensão e Relações Institucionais do Campus Bacabal, envolvendo as coordenações de cursos superiores do campus – Bacharelado em Administração, Licenciatura em Química e Tecnologia em Alimentos. O projeto tem financiamento de recursos da Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT) para as atividades de criação e implantação da empresa no campus.

Já a Empresa Júnior 99 Consultoria Empresarial, do Campus Barra do Corda, é um projeto de extensão ligado ao Curso de Bacharelado de Administração da unidade. Por meio da empresa, o campus busca proporcionar, segundo descreve o projeto, um ambiente favorável ao desenvolvimento de aptidões práticas para a vida profissional.

Câmaras Especializadas

Também foi instituído na reunião extraordinária o Grupo de Trabalho para Regulamentação das Câmaras Especializadas do Consup. O grupo é formado por 10 pessoas – Creudecy Costa da Silva, presidente do grupo; e pelos membros Alice Maria Pinto Pinheiro, Antônio José Veloso Júnior, Carlos Antônio Barbosa Firmino, Francisco de Assis Pereira Filho, João Carlos Lima Martins, José Cardoso da Silva Filho, José Lima Teles Junior, Renato Cadore e Rogério de Mesquita Teles.

O Grupo de Trabalho será responsável pela proposta de regulamentação Câmaras Especializadas, pelas quais o Consup deve ser estruturado. Elas têm por finalidade apreciar e julgar os assuntos aos quais elas estão relacionadas. O objetivo é aperfeiçoar o funcionamento do Consup. O grupo responsável por propor a regulamentação das Câmaras terá prazo de 60 dias para a conclusão dos trabalhos.

registrado em:
Fim do conteúdo da página