Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Projeto de ensino aproxima o IFMA da comunidade em Barra do Corda
Início do conteúdo da página Notícias

Projeto de ensino aproxima o IFMA da comunidade em Barra do Corda

A proposta é contribuir para o ensino de climatologia geográfica aos alunos do IFMA de Barra do Corda na perspectiva das práticas pedagógicas inovadoras  
  • Assessoria de Comunicação, com informações do Campus Barra do Corda
  • publicado 18/05/2022 16h39
  • última modificação 18/05/2022 16h51

Imprimir

Uma equipe interdisciplinar, envolvendo profissionais da Geografia, Biologia, Matemática e Informática, sob a coordenação do Professor Doutor Francisco Wendell, desenvolve no Instituto Federal do Maranhão – Campus Barra do Corda o projeto de ensino “Estação Meteorológica Experimental de baixo custo: contribuições ao ensino de climatologia geográfica no IFMA Campus Barra do Corda”.

A estação meteorológica é uma ferramenta, que obtém informações da atmosfera em um determinado momento do dia, capaz de instigar os sujeitos a ter um aprendizado sobre os elementos do clima mais próximo de sua realidade. Devido à importância da temática, a equipe do projeto pretende desenvolver um site e um aplicativo para celular para compartilhar as informações com toda a comunidade escolar de Barra do Corda.

No detalhe: Estação Meteorológica Experimental de baixo custo

Como as questões sobre as mudanças climáticas têm despertado o interesse da população, cabem às instituições que desenvolvem pesquisa-ensino-extensão, como os Institutos Federais, de um modo geral, serem as esclarecedoras desses assuntos, explica o coordenador do projeto de ensino, professor Francisco Wendell.

Diante dessa questão, a Climatologia Geográfica é uma área da Geografia que visa abordar as ações do clima sobre o espaço geográfico e, consequentemente, sobre as atividades da população.

Cabe lembrar, continua Francisco Wendell, que, para entender a dinâmica climática e as ações sobre a população, é preciso fazer o monitoramento e o entendimento dos elementos climáticos, que são registrados pelas chamadas Estações Meteorológicas, e as informações repassadas para os órgãos oficiais, como o INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), que disponibiliza no seu site.

“Levando em considerações essas informações e pensando em contribuir no ensino-aprendizagem sobre a climatologia geográfica nas aulas de Geografia, numa perspectiva interdisciplinar, pensamos em instalar uma Estação Meteorológica Automática da Ecowitt, adquirida com recurso de um edital interno do IFMA Campus Barra do Corda. A estação foi instalada dia 26 de abril de 2022, está conectada à rede de Wi-Fi do campus, na qual todos os dados registrados (temperatura atmosférica, umidade relativa do ar, pressão atmosférica, índice de chuva, direção e velocidade do vento) são enviados para a plataforma da estação e é por essa plataforma que nós acompanhamos, em tempo real, todas as informações captadas pelos sensores da estação”, detalha o coordenador do projeto.

A atividade que está em desenvolvimento é a fase de teste (30 dias) da estação, com monitoramento diários dos dados meteorológicos registrados, e em caso de qualquer alteração nos registros, a equipe do projeto discute os motivos dessa alteração, que pode ser uma chuva intensa fora da estação chuvosa.

“Uma das contribuições desse projeto é compreender o comportamento dos elementos climáticos… disponibilizar essas informações para a comunidade por meio de site e App para celular…”, Francisco Wendell.

O site e app estão em fase de elaboração, e quem está responsável por essa etapa do projeto são os professores de informática Thiago Allisson Ribeiro da Silva e Samuel Coelho de Sá, com previsão de divulgação e compartilhamento até o final de junho.

Professores poderão utilizar as informações para suas aulas, a população em geral poderá acompanhar as informações e redirecionar os hábitos diários e comportamentos, como por exemplo: usar protetor solar, em dias com elevadas temperaturas e altas radiações solares.

Estão envolvidas nesse projeto 7 (sete) pessoas: Francisco Wendell Dias Costa, professor de Geografia, coordenador do projeto; Nilson dos Santos Loiola, professor de Biologia e vice coordenador; o aluno Francisco Moura Peixoto Alencar, bolsista do projeto; Samuel Coelho de Sá, professor de Informática, colaborador; Thiago Allisson Ribeiro da Silva, professor de Informática, colaborador; e Kristiano Fernandes Plácido, técnico-administrativo e colaborador no setor da Tecnologia da Informação e Comunicação.

Os resultados preliminares do projeto estão focados na revisão bibliográfica. Na segunda etapa do projeto, que está marcada para iniciar em junho, a coordenação vai disponibilizar os registros, com gráficos e análise textual.

Fim do conteúdo da página