Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > PROEXT reúne com setor produtivo da cidade de Açailândia
Início do conteúdo da página Notícias

PROEXT reúne com setor produtivo da cidade de Açailândia

Encontro aconteceu na sede do IFMA Campus Açailândia, na terça-feira (14).
  • Assessoria de Comunicação, com informações do Campus Açailândia
  • publicado 15/06/2022 14h37
  • última modificação 15/06/2022 14h37

Imprimir

Pró-reitor de Extensão do IFMA, Carlos Alexandre Amaral, em reunião com setor produtivo local

Apresentar as potencialidades de parceria do Instituto Federal do Maranhão, mais precisamente, do Campus Açailândia, para as empresas da região. Com esse intuito, a Pró-reitoria de Extensão do Instituto Federal do Maranhão esteve reunida na terça-feira, 14 de junho, com representantes do setor produtivo local, nas futuras instalações da unidade da Fábrica de Inovação do IFMA-Campus Açailândia.

Presentes à reunião, representantes da Fundação Josué Montello, do SEBRAE, das empresas Aço Verde Brasil (AVB), VALE, SUZANO Papel e Celulose, Lacticínio União e Laticínio Vovó Lenita, além de representantes das secretarias municipais de Educação, Meio Ambiente e Defesa Civil.

O encontro foi uma iniciativa do pró-reitor de Extensão do IFMA, Carlos Alexandre Amaral Araújo, que falou sobre a importância de estabelecer parcerias para o desenvolvimento regional e destacou o papel da Fábrica de Inovação. “Fizemos uma apresentação institucional do projeto Fábrica de Inovação. Esse espaço serve exatamente para aproximar o setor produtivo local do IFMA”, destacou.

O professor Carlos Alexandre apresentou ainda para as empresas e o setor produtivo local, o convênio com a Fundação Josué Montello, que otimiza a captação e gestão de recursos investidos pela iniciativa privada no IFMA.

Já o diretor-geral do Campus Açailândia, José Werbet Ferreira Silva, enfatizou o interesse institucional em estabelecer parcerias público-privadas com o setor produtivo local, levantando os principais problemas e propondo soluções inovadoras que em conjunto melhoram a qualidade de vida da população açailandense.

O chefe da DPPGI e coordenador da Fábrica de Inovação, professor Dailson Abreu, apontou pontos estratégicos da atuação das empresas junto ao Instituto Federal, destacando os benefícios que podem ser obtidos, a exemplo da Lei do Bem e do Marco da Tecnologia e Inovação. “Eventos como este permitem a criação de um ambiente de escuta ativa dos anseios da sociedade e aproxima o IFMA da sua razão institucional”, disse.

 

Fim do conteúdo da página