Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias - PE > Campus Maracanã realiza aula inaugural do curso de Agropecuária EaD em 33 polos
Início do conteúdo da página Notícias

Campus Maracanã realiza aula inaugural do curso de Agropecuária EaD em 33 polos

  • Romulo Gomes
  • publicado 29/07/2022 18h41
  • última modificação 01/12/2022 16h30
Imprimir

Nos meses de junho e julho, equipes do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) – Campus Maracanã pegaram estrada e visitaram 33 municípios maranhenses, para a realização das aulas inaugurais do Curso Técnico em Agropecuária, na modalidade Educação a Distância (EaD). Foi o início da formação profissional de 3.300 estudantes, com média de 100 alunos matriculados em cada polo.

Professores e gestores do campus, que ministraram as aulas magnas, apresentaram a história de 75 anos da instituição e explicaram a fundamentação legal para a implantação do curso. Desde 2018, quando a Rede e-Tec Brasil foi desativada pelo governo federal, a EaD foi institucionalizada, deixando de funcionar como um programa. Os estudantes também conheceram a matriz curricular, as regras para estágio, as metodologias usadas no curso, a oferta de aulas presenciais e os sistemas de avaliação.

O Curso Técnico em Agropecuária está sendo ofertado na forma Subsequente, que é voltada a quem já possui o Ensino Médio completo, com 24 meses de duração. No total, serão 1.390 horas, distribuídas em 26 disciplinas, ministradas por professores formadores do campus. Como é um curso na modalidade EaD, 60% do conteúdo são trabalhados no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Há, ainda, um gerente da plataforma, que dá suporte aos estudantes.

Cada polo possui um coordenador e mais dois mediadores, remunerados pelas prefeituras dos municípios, como contrapartida da parceria firmada com o IFMA – Campus Maracanã. Esses profissionais supervisionam as atividades e propõem grupos de estudos, visitas técnicas e palestras. Também ocorrem aulas práticas, quando os professores vão até os polos ou quando os estudantes participam de imersões no campus. Essa dinâmica foi desenvolvida desde 2010, nas primeiras turmas, com resultados exitosos. A metodologia é diferente da implantada no ensino remoto, por exemplo, em que as aulas são 100% on-line.

Aulas inaugurais

O professor Jeovani Machado Rodrigues, diretor geral do Campus Maracanã, ministrou as aulas inaugurais nos polos de Campestre do Maranhão, Porto Franco, Alto Alegre do Maranhão e Santa Rita. Nos polos de Presidente Sarney, São Bento, Palmeirândia, Turilândia, Cururupu e Peri-mirim, a aula foi ministrada pela professora Jandira Pereira, coordenadora de Programas e Projetos do campus, com a colaboração do professor José Zenóbio de Souza e da pró-reitora de Administração, Lucimeire Amorim Castro.

Os polos de Miranda do Norte, Nina Rodrigues, Santa Quitéria, São Bernardo, Brejo, São Benedito do Rio Preto (que funciona em cooperação com Belágua e Urbano Santos), Colinas, Coroatá, Magalhães de Almeida, Buriti Bravo, Humberto de Campos, Centro Novo do Maranhão, Centro do Guilherme, Maracaçumé, Boa Vista do Gurupi, Santa Luzia, Alto Alegre do Pindaré, Santa Luzia do Paruá, Igarapé do Meio, Pindaré-Mirim, Vitorino Freire, Cajari e Pirapemas tiveram suas aulas inaugurais ministradas pelos professores Jeovani Machado e Kenneth Sebastian.

Esse momento de início dos cursos foi acompanhado por prefeitos, secretários municipais de Educação e de Agricultura, vereadores, autoridades locais e pelos coordenadores e mediadores dos polos.

Curso Técnico em Agropecuária

Nos dois anos de formação, os estudantes do Curso Técnico em Agropecuária aprendem a manejar, de forma sustentável, o solo, os recursos naturais, a produção vegetal e animal. Também são ministradas aulas sobre medição, levantamentos topográficos, construções e instalações rurais e sobre o uso de equipamentos e maquinários. A formação ainda inclui programas de nutrição e manejo alimentar em projetos zootécnicos e o manejo de produtos especializados e insumos, entre outros.

Os profissionais formados nessa área podem trabalhar em propriedades rurais, em empresas de assistência técnica, na extensão rural e pesquisa, em parques rurais e reservas naturais, em cooperativas e associações rurais, em estabelecimentos agroindustriais ou podem ser autônomos, montando seus próprios empreendimentos.

registrado em:
Fim do conteúdo da página