Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias - PE > IFMA participa da 16ª edição da Primavera dos Museus
Início do conteúdo da página Notícias

IFMA participa da 16ª edição da Primavera dos Museus

A programação acontece no Campus Centro Histórico entre 19 e 23 de setembro
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 15/09/2022 16h02
  • última modificação 01/12/2022 16h30

Imprimir

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA), por meio do seu Projeto Estratégico Memorial IFMA, participa da 16ª Primavera dos Museus com os eventos “Gritos Plurais: independências e museus” e “Educando e transformando vidas: 113 anos da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica do Brasil”.

Os eventos acontecem no Campus São Luís Centro Histórico, entre 19 e 23 de setembro, com uma programação diversificada formada por exposições, roda de conversa e performance, atividades voltadas para toda a comunidade institucional e a sociedade em geral.

O evento “Gritos Plurais: independências e museus” é um convite a uma reflexão acerca da vivência da independência do país pelos brasileiros, ao longo desses 200 anos. Uma das indagações seria acerca do que faltaria para que esse processo, que se iniciou em 1822, torne-se, verdadeiramente, uma realidade para todas as parcelas da população – as chamadas “minorias sociais”, como os afro-brasileiros, mulheres, indígenas e população LGBTQIA+?

O evento “Educando e transformando vidas”, por sua vez, celebra o aniversário de 113 anos da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, criada em 23 de setembro de 1909, pelo então presidente da República Nilo Peçanha.

Hoje a Rede Federal é considerada referência em educação pública, gratuita e de excelência e teve início com a criação das 19 Escolas de Aprendizes e Artífices nas capitais brasileiras, a exemplo de São Luís, onde começou a funcionar em janeiro de 1910 no bairro do Diamante.

A Semana será encerrada com uma homenagem aos 50 anos do ingresso das mulheres na instituição que, até 1972, era um ambiente majoritariamente masculino. Segundo depoimento do professor aposentado Ramiro Azevedo, a entrada das mulheres revolucionou as relações sociais dentro da Escola Técnica Federal do Maranhão provocando, inclusive, alterações nas estratégias de ensino, a fim de viabilizar a integração em sala de aula.

 

Fim do conteúdo da página